Nacional

Ministro das Cidades chora e se queixa de preconceito

Ministro das Cidades, Mário Negromonte, chora em evento do governo em Salvador, na Bahia. Foto: Antonio Saturnino/Correio da Bahia

A cerimônia de adesão de 55 prefeituras baianas ao programa Minha Casa Minha Vida 2, realizada na sexta-feira (25), em Salvador, transformou-se em ato público de desagravo e solidariedade ao ministro das Cidades, Mário Negromonte, cuja pasta está sendo alvo de denúncias de irregularidades. O ministro chegou a chorar ao agradecer o apoio de políticos baianos, durante seu discurso na sede da União das Prefeituras da Bahia (UPB).

Logo depois, em entrevista, disse que não fica “de joelhos” por cargos, assegurando que pediria demissão se sentisse algum tipo de desconforto por parte da presidente Dilma Rousseff em relação a ele.

Denúncia
Reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo” informou que o Ministério das Cidades fraudou um parecer para respaldar acordo político que mudou um projeto de mobilidade em Cuiabá. Em vez de uma linha rápida de ônibus (BRT), a alteração permitiu, contra parecer técnico, a contratação de um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), elevando o preço da obra de R$700 milhões para R$1,2 bilhão.

Leia ainda:
Nos jornais: fraude no Ministério das Cidades encarece obra da Copa 

Fonte: O Globo