Eleições 2014

Na TV, Eunício apresenta propostas na área da segurança pública

Na TV, Eunício apresenta propostas na área da segurança pública. Foto: Arquivo/ Divulgação
Na TV, Eunício apresenta propostas na área da segurança pública. Foto: Arquivo/ Divulgação

O candidato do PMDB ao governo do Ceará, Eunício Oliveira, usou seu espaço na propaganda eleitoral desta segunda-feira (13) para ressaltar propostas para a área da Segurança Pública. Valorizar as polícias, reabrir o diálogo com a categoria, ampliar o Raio e contratar de imediato mais 1.500 novos policiais militares, foram alguns dos pontos defendidos durante o Horário Eleitoral na TV.

Diálogo
Segundo a propaganda, o diálogo com a sociedade civil organizada será uma das prioridades para Eunício. “No meu governo, as polícias vão ser valorizadas e o diálogo com os policiais civis, militares e bombeiros já começou. Investimento é quando o governo gasta e devolve para sociedade em forma de serviço. Aqui, se gastou um R$ 1,5 bilhão a mais e a violência aumentou em 142%. Por quê? Porque não tem diálogo”, ressaltou.

Concurso
Uma das primeiras ações, ressalta Eunício, caso eleito, será a realização de concurso público para contratar 1.500 novos policiais militares já em 2015. Também de imediato, Eunício vai ampliar a atuação do Batalhão Raio, fazendo chegar às cidades do Interior. “Vou ampliar o Batalhão Raio o número de equipes vai aumentar na Capital e vai chegar ao Interior”, garantiu.

Helicópteros
Eunício afirmou que é preciso combater a criminalidade com determinação e planejamento, e assegurou a instalação de oito bases com helicópteros, distribuídas pelo estado. “Isso vai facilitar o monitoramento e a perseguição de criminosos. Vamos dar um basta a essa onda de violência, assaltos, explosões e assassinatos que tomou conta do Ceará”, disse.

Educação
Para o peemedebista, a violência deve ser atacada em curto, médio e longo prazo, com investimentos altos em educação. “Hoje, 500 mil jovens cearenses nem estudam e nem trabalham. Esse governo que está aí diz que o ensino público é uma maravilha. Mas se isso fosse verdade, não teria tanta gente sem oportunidade. Para melhorar a segurança, temos que manter os jovens na escola, garantir capacitação profissional e gerar empregos. E é isso que nós vamos fazer no governo”.

Com informações da Assessoria


Curtir: