Greve

“Não vamos servir de bucha de canhão da prefeita”, diz sindicato dos guardas municipais

Os guardas municipais de Fortaleza também aderiram ao movimento grevista da Polícia e dos Bombeiros Militares, decretado nesta quinta-feira (29). O vice-presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Ceará (Sindiguardas-CE), Orleando Silva, disse, durante o programa Barra Pesada desta sexta-feira (30), que os guardas não vão “servir de bucha de canhão para a prefeita Luizianne Lins”.

Em relação à paralisação, o vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Fortaleza (Sindifort), Eriston Ferreira, os servidores não têm condições de trabalhar sem a presença de PMs. “Trabalhar em um réveillon que vai contar com a presença de mais de um milhão e meio de pessoas, sem o apoio da polícia, é um risco muito grande”, confessou.

Ainda podem aderir à paralisação os agentes da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC).

Leia mais:
Guardas municipais e agentes de trânsito aderem à paralisação dos policiais e bombeiros militares
Policiais em greve invadem 30º DP e tomam viatura do Ronda

Redação Jangadeiro Online