Articulação

Negociações não avançam e professores do Estado podem deflagrar greve nesta segunda

Negociações não avançam e professores podem deflagrar greve nesta segunda

Com o impasse nas negociações e sem a garantia de que a reivindicações sejam atendidas pelo governador Cid Gomes, os professores da rede pública estadual de ensino já avaliam que não resta outra alternativa e que a greve geral por tempo indeterminado deve ser deflagrada após assembleia da categoria marcada para esta segunda-feira  (01/08).

Os educadores estarão reunidos a partir das 15 horas no Ginásio Paulo Sarasate. Os professores estão em “estado de greve” desde o dia 30 de junho. O indicativo de greve geral por tempo indeterminado ganhou força depois da reunião com Cid Gomes na semana passada.

A palavra de Cid
Na noite desta quinta-feira (28/07), o governador Cid Gomes esteve reunido com representantes dos professores para apresentação uma proposta para a categoria. Segundo o governo, a proposta feita em conjunto pela Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), Secretaria da Educação (Seduc) e Secretaria da Fazenda (Sefaz) elevaria em 45% a remuneração (base+regência) do professor em início de carreira com nível superior, em relação a 2010, passando de R$ 1.461,50 para R$ 2.000,00.

Já para os professores temporários, a proposta de Cid Gomes combinada à lei que recentemente equiparou a remuneração ao nível 13, representará um incremento de até 60%. O governo defende que com esta medida, o Ceará saltaria do 23º para 15º maior salário entre os Estados do Brasil. A lei será enviada à Assembleia no início de agosto com a volta dos trabalhos legislativos.

“A proposta do Estado melhora significativamente os salários de quem está no início de carreira e deixa os professores temporários também equiparados. Isso também dá condições, para os que estão há mais tempo, de terem mais perspectivas com relação às remunerações futuras”, disse o Governador.

Leia ainda:
Professores do estado ameaçam entrar em greve
Reunião entre professores e Governo define cronograma de negociações
“Dia D” se aproxima e professores do Estado decidem se entram em greve ou não

Lei que deturpa Lei
Do outro lado, os professores afirmam que mesmo após uma “longa negociação” entre Sindicato Apeoc e Governador Cid Gomes, o projeto de Lei que será enviado para votação na Assembleia “destrói qualquer perspectiva de carreira para os professores e deturpa a Lei Nacional do Piso do Magistério”. 

Hora Atividade
Além da questão salarial, a Lei Nacional do Piso estabelece outros direitos aos educadores como 30% da carga horária para o planejamento das aulas. O estado contesta a determinação e aguarda pronunciamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o assunto.

Por enquanto, os professores da rede estadual tem direito a apenas 20% e segundo o governador não existe previsão de mudanças.

“Não estamos cogitando em alterar aquilo que é lei estadual, que é 20% da carga horária dos professores reservadas ao planejamento”, disse Cid Gomes durante entrevista no dia 14 de junho de 2011. (Confira a entrevista aqui)


Curtir:


2 thoughts on “Negociações não avançam e professores do Estado podem deflagrar greve nesta segunda

  1. SOU PROFESSORA DE ARTES EM COLINA SP E AQUI TAMBÉM AS COISAS NÃO ESTAM FACEIS E AINDA TEMOS UM GOVENADOR QUE MANIPULA TOTALMENTE A MÍDIA À SEU FAVOR.
    QUERO DIZER QUE ESTOU DO LADO DE TODOS OS PROFESSORES QUE LUTAM PELOS SEUS DIREITOS.POIS SOMENTE DESTA MANEIRA PODEMOS MUDAR ALGUMA COISA.

  2. Não sei pra quer isso esic cid gomes divia dar o pisso logo dos professores para boter acabar com isso pq prejudica os aluno e a eles mesmo!! Os profesores tambem tem direito de guanha o dele mais com o cid ja ta rico ai ele fica so impomando os pro!!os prof devia pega ele e dar uma pissa bem boa nele pra ele nnca mais vazer isso!! Eu so aluna esei o gaunto vai mim prejudica nisso!!!

Comments are closed.