Eleições 2014

No Facebook: Heloisa Helena diz que Marina Silva vai criar novo partido

No Facebook: Heloisa Helena diz que Marina Silva vai criar novo partido. Foto: reprodução do Facebook/Folha.com

A ex-senadora e atual vereadora de Maceió Heloisa Helena (PSOL-AL) usou sua página no Facebook para informar aos seus seguidores que Marina Silva (atualmente sem partido) decidiu criar uma nova sigla, o que viabilizaria sua candidatura em 2014.

Rumo
Marina concorreu às eleições de 2010 pelo PV e terminou em terceiro lugar, com quase 20 milhões de votos. Ela deixou a legenda um ano depois, por conta de desavenças internas. “Sexta estive em encontro com nossa querida Marina Silva! Como é de conhecimento de todos nós ela resistiu intensamente à possibilidade de construir um novo Partido, mas depois de vários meses em que esteve conversando com os Agrupamentos Sociais que legitimaram sua Candidatura Presidencial chegou à conclusão da necessidade de fazê-lo!”, diz Heloisa em sua página.

Apoio
Na mensagem, Heloisa deixa claro que irá ajudar Marina a conseguir o apoio necessário para a criação do partido. “Marina que sempre foi exemplo de grandeza política! Tomara sejamos capazes de ajudá-la, pois o tempo é muito pequeno para tarefa tão complexa e grandiosa […]”, escreveu.

Virtual
No Facebook já é possível encontrar comunidades virtuais em apoio à criação do novo partido. Um dos grupos, que concentra apenas os simpatizantes do Estado de São Paulo, foi criado no último dia 4 e contava com 136 membros no início da noite desta segunda (14).

Por aqui
Quando esteve em Fortaleza, ainda em 2012, Marina Silva também falou sobre uma possível candidatura à presidência da República e o movimento de renovação da política brasileira durante entrevista ao programa Além da Notícia, da TV Jangadeiro.

Leia ainda: 
Além da Notícia: Marina Silva e Heitor Férrer falam sobre os bastidores do Poder e o movimento por uma “Nova Política” 

Nova legenda
Em entrevista à Folha na semana passada, Marina afirmou que a decisão de concorrer novamente à Presidência não seria uma decisão sua. “Quem tem 18% das intenções de votos com certeza tem uma responsabilidade grande com esse legado. Não fui candidata ‘a priori’ nesses dois anos e não estou na condição de candidata ‘a priori”, disse.

Processo
Sobre o novo partido, que ainda precisa da assinatura de cerca de 500 mil eleitores de nove Estados, ela diz que o processo está “amadurecido”, sem dar detalhes. Além de Heloisa, entre as pessoas com quem ela conversa para levar à nova sigla estão o deputado José Antonio Reguffe (PDT-DF) e o deputado Walter Feldman (PSDB-SP).

Com informações da Folha.com


Curtir: