Eleições 2016

Padilha pede a ministros para evitar campanhas que possam gerar racha

Ministro da Casa Civil enviou mensagem a colegas a pedido de Temer. Objetivo é evitar que disputas eleitorais gerem crise na base governista
Ministro da Casa Civil enviou mensagem a colegas a pedido de Temer. Objetivo é evitar que disputas eleitorais gerem crise na base governista

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, enviou no sábado (30) mensagem aos demais ministros na qual pede que eles evitem a participação em atos da campanha eleitoral deste ano que possam provocar dissidências na base do governo no Congresso.

Segundo Padilha afirma no texto, a mensagem foi enviada a pedido do presidente em exercício Michel Temer, a fim de que os ministros tomassem conhecimento a respeito da posição dele, Temer, sobre o assunto.

“Os Senhores Ministros – faces externas do Governo – devem evitar a participação em atos de campanha e disputa eleitoral que possam gerar dissidências na Base Congressual do Governo. O Governo não pode tomar partido nas disputas entre os partidos que formam sua Base Congressual. Ajudar os companheiros na disputa municipal é importante, mas aprovar os projetos que farão o Brasil voltar a ser porto seguro para os investimentos – nacionais e internacionais –, gerar emprego e renda e aumentar a arrecadação municipal, estadual e nacional é muito mais importante”, diz o texto.

Acordo
Como forma de viabilizar a participação dos ministros na campanha eleitoral sem criar problemas para o governo no Congresso, Padilha e Temer propõem que, em cada estado, os partidos da base do governo estabeleçam um “acordo de procedimentos”. Pela proposta, esse acordo teria a anuência dos senadores e deputados das legendas governistas com a finalidade de liberar a participação dos ministros.

Com informações do G1


Curtir: