Polêmica

Patrícia Saboya defende Ciro e chama capitão Wagner de “marginal”

Patrícia Saboya defende Ciro e chama capitão Wagner de "marginal"
Patrícia Saboya defende Ciro e chama capitão Wagner de “marginal”

O clima esquentou nesta manhã desta quinta-feira (23.05) na Assembleia Legislativa durante a passagem do primeiro para o segundo expediente. A deputada Patrícia Saboya (PDT) entrou no Plenário 13 de Maio por volta das 11h40 sem disfarçar a irritação. Foi direto à bancada onde se encontrava a deputada Fernanda Pessoa (PR) e com ela discutiu. “Você vai ver quem é esse Capitão Wagner”, bradou.

Marginal
Logo depois utilizando o tempo do chamado Pela Ordem, quando cada deputado inscrito tem o direito de falar por três minutos, reforçou as críticas do ex-marido, Ciro Gomes, ao vereador Capitão Wagner (PR).

Um pouco antes, Fernanda Pessoa havia pedido explicações a Ciro Gomes sobre denúncias de que haveria uma milícia na Polícia Militar do Estado. “Estou chocada de saber que tem deputada aqui que defende um marginal como o Capitão Wagner”, criticou Patrícia em tom exaltado. O Plenário silenciou para ouvi-la.

Leia ainda:
Ciro denuncia “milícia” na Polícia do Ceará, chama Wagner de picareta e diz que “cabeças rolarão” em caso de greve
Capitão Wagner reage às declarações de Ciro Gomes sobre suposta “milícia” na Polícia Militar

Caso de Família
Patrícia Saboya garantiu que Ciro Gomes é honesto e honrado e que não existe lei que o impeça de falar e denunciar o que ele quiser. “A deputada Fernanda vem aqui, com discursos escritos, acobertar o seu pai, Roberto Pessoa, e o criminoso do vereador Capitão Wagner, mas um dia o Ceará vai saber o tipo de gente que eles são”.

Blog
A deputada também atacou o blog e a página on line “Cavaleiro Templário” que, de acordo com ela, é feito por “pessoas criminosas ligadas a esse Capitãozinho que ficam falando da vida pessoal dos outros e da minha vida pessoal”. Patrícia Saboya finalizou afirmando que “não adianta vir fazer politicagem nessa Casa e apoiar verdadeiros marginais porque a sociedade não aceita”.

O outro lado
A deputada Fernanda Pessoa teve o direito de se pronunciar logo depois por ter sido citada no desabafo de Patrícia Saboya. Ela rechaçou qualquer envolvimento com o blog e página Cavaleiro Templário e reclamou de ter sido ameaçada por Patrícia Saboya. “Sou deputada tanto quanto a senhora e estou no meu direito de reclamar e de criticar uma postura de Ciro Gomes da qual eu discordo”, afirmou.

Mais baixo
Patrícia voltou a falar e mudou o tom. Explicou que não ameaçou Fernanda Pessoa. “Eu tenho vinte anos de vida pública e entendo o direito dos outros, deputada a senhora me entendeu mal o que eu disse e repito é que vocês ainda vão saber quem é o Capitão Wagner, mas em momento algum ameacei Vossa Excelência”, enfatizou.


Curtir: