Eleições 2014

Patrimônio de candidatos ao Senado vai de “nada” a R$ 389 milhões

Tasso Jereissati tem o maior patrimônio declarado entres os candidatos ao Senado
Tasso Jereissati tem o maior patrimônio declarado entres os candidatos ao Senado

Os bens declarados dos quatro candidatos ao Senado Federal, conforme Sistema de Divulgação de Candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), vão de “nada” a R$ 389 milhões. Esses valores incluem imóveis, veículos e dinheiro no banco.

O limite de gastos estimados para campanha eleitoral também é variável: de R$ 60 mil a R$ 12,3 milhões. Isso não significa que os valores serão utilizados na sua totalidade. As cifras fazem parte, apenas, de uma estimativa.

Raquel e Geovanna
A postulante ao Senado pela coligação do Psol, Raquel Dias, embora não conste nada no item “bens”, apresentou estimativa de gastos de até R$ 60 mil na disputa eleitoral. Geovanna Cartaxo, do PSB, declarou patrimônio de R$ 517 mil reais.

Tasso e Mauro
Já Tasso Jereissati (PSDB) apresentou declarações de bens de R$ 389 milhões e um limite de gastos de R$ 9 milhões. Por sua vez, o candidato Mauro Filho, do Pros, declarou bens de R$ 832 mil e previsão de gastos de até R$ 12,3 milhões.

Governo
Os patrimônios dos candidatos ao Governo, somados, chegam a R$ 100 milhões. Eunício Oliveira (PMDB) possui a maior soma R$ 99 milhões.

Leia aqui:
Patrimônio de candidatos ao Governo soma R$ 100,7 milhões


Curtir: