Fortaleza

Patrimônio histórico de Fortaleza é tema de audiência na Câmara

O vereador João Alfredo (PSOL) é um dos autores da proposta de audiência. Foto: Genilson de Lima
O vereador João Alfredo (PSOL) é um dos autores da proposta de audiência. Foto: Genilson de Lima

A Câmara Municipal de Fortaleza realiza, nesta terça-feira (18), uma audiência pública para debater o patrimônio histórico da cidade, seu processo de degradação, medidas para sua conservação e restauração, bem como a criação de condições para sua manutenção.

O debate, que ocorre no auditório Ademar Arruda, a partir de 14h30min, foi proposto pelos vereadores que compõem a bancada do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Toinha Rocha e João Alfredo.

História
No requerimento os parlamentares ressaltaram a importância de alguns equipamentos para Fortaleza, tanto para a população, quanto para a manutenção da história da cidade. “Em Fortaleza, parece haver se consolidado uma tradição de desrespeito aos monumentos históricos da cidade. Prédios, locais e construções históricas como a Casa Jesus, Maria, José, o Teatro São José e o Farol Velho estão abandonados pelo poder público, tanto no que diz respeito à sua manutenção, quanto à sua utilização de forma útil. Construções que tinham uma função social definida para a cidade, hoje estão completamente subutilizadas”.

Conservação
Ainda de acordo com os vereadores, “a conservação e utilização do patrimônio histórico da cidade não pode seguir sendo objeto de debates entre os diversos poderes públicos, que buscam jogar a responsabilidade um para o outro. Além disso, pensar formas de educar todas as camadas da população sobre a importância da conservação e da existência por si só do patrimônio histórico da cidade é também tarefa central”.

Debate
Na ocasião, as medidas que visam a conservação do patrimônio histórico de Fortaleza serão debatidas com historiadores, cidadãos e, principalmente, com as comunidades que vivem nas proximidades das principais construções históricas da cidade e que podem ser diretamente beneficiadas com a sua correta conservação, restauração e utilização.

Com informações da CMFor


Curtir: