Mensalão

Mensalão: Penas do ‘núcleo publicitário’ já somam 105 anos de prisão

Mensalão: Penas do ‘núcleo publicitário’ já somam 105 anos de prisão

Faltando somente a definição de três penas do núcleo publicitário, o STF (Supremo Tribunal Federal) já estabeleceu punições aos cinco réus ligados ao empresário Marcos Valério, operador do mensalão, que, somadas, já ultrapassam 105 anos de prisão, 2 meses e 20 dias, além de R$ 8,4 milhões em multas.

Tá faltando
Após a quinta sessão para a fixação das penas, os ministros ainda precisam analisar a sanção pelo crime de lavagem de dinheiro do advogado Rogério Tolentino e de Simone Vasconcelos, ex-diretora de agência de publicidade do operador, além de evasão de divisas para ela.

 Financeiro
Essas penas serão analisadas na sessão de segunda-feira, na retomada do julgamento. Na sequência, começam as penas do núcleo financeiro, ligado ao Banco Rural.

Prisão
Na sessão de quinta=feira (8), o Supremo definiu que Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, ex-sócios de Valério, irão para a prisão pelos crimes cometidos no esquema do mensalão. Os dois receberam penas que ultrapassam 25 anos de prisão e multas de mais de R$ 2,5 milhões para cada.

Fechado
Assim como Valério, os dois terão que cumprir inicialmente parte da condenação na cadeia. A lei penal estabelece que penas acima de oito anos devem ser cumpridas em regime inicialmente fechado.

Valério
A punição de Valério, operador do mensalão, ultrapassa 40 anos, mas ainda pode ser reavaliada pelo Supremo.

Pena
Hollerbach e Paz receberam as mesmas punições pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e peculato por desvios no Banco do Brasil e na Câmara, 46 operações de lavagem de dinheiro, somando 25 anos, 11 meses e 20 dias de prisão. Como Hollerbach foi condenado também por evasão de divisas, sua pena ficou maior, totalizando 29 anos, 7 meses e 20 dias.

A pena de Simone Vasconcelos até o momento é de 4 anos e 2 meses, além de R$ 143 mil em multa. Ela deve cumprir regime inicialmente fechado.

Com informações da Folha.com


Curtir: