Eleições 2014

PMDB pressiona PT a ceder nas alianças estaduais; No Ceará, PT tende apoiar o Pros de Cid Gomes

PMDB pressiona PT a ceder nas alianças estaduais; No Ceará, PT tende apoiar o Pros de Cid Gomes
PMDB pressiona PT a ceder nas alianças estaduais; No Ceará, PT tende apoiar o Pros de Cid Gomes

Principais partidos da coalizão da presidente Dilma Rousseff, PT e PMDB travam uma disputa para tentar obter uma melhor colocação nas alianças aos governos dos Estados em 2014. Parte do PMDB do vice-presidente Michel Temer pressiona o PT a romper o cronograma que vinha traçando e apoiar seus candidatos em algumas disputas. Os principais locais de conflito são Rio de Janeiro, Ceará e Maranhão.

Pré
Temer acabou desmarcando uma reunião com a cúpula peemedebista na noite de quarta-feira (23) após começarem a circular rumores de que um grupo pediria formalmente a realização de uma pré-convenção do partido no início do ano que vem como forma de pressionar o governo.

Ameaça
O objetivo dessa manobra seria lançar a ameaça – considerada nos bastidores pouco provável por integrantes do próprio grupo que se diz insatisfeito – de que a convenção de junho de 2014, que definirá a posição oficial do partido, pode não aprovar o apoio à reeleição de Dilma.

Não há nova data para o encontro entre Temer e a cúpula do partido. Nos bastidores, o vice tem dito que pretende tentar resolver caso a caso as divergências entre seu partido e o PT, e não endossar uma “rebelião” peemedebista contra o Planalto.

Rio
No Rio, o PMDB do governador Sérgio Cabral pressiona para que o PT desista de lançar o senador Lindberg Farias ao governo e apoie a candidatura do vice de Cabral, Luiz Fernando Pezão.

Ceará
No Ceará, o senador Eunício Oliveira (PMDB) também tenta levar o apoio do PT, que tende a apoiar o candidato do governador Cid Gomes (Pros). O grupo ligado aos Ferreira Gomes deixou o PSB de Eduardo Campos para manter o apoio à reeleição de Dilma Rousseff e agora a expectativa é de que a petista retribua o apoio no palanque estadual.

Maranhão
No Maranhão, o PMDB quer que os petistas mantenham a aliança com a família Sarney e não engrossem o palanque do oposicionista Flávio Dino (PC do B), presidente da Embratur.

Com informações da Folha.com


Curtir: