Nacional

Polícia Federal também solicita ao MEC pré-testes do Enem

A Polícia Federal pediu ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) informações sobre o número de questões que formam o banco de dados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e são utilizadas nos pré-testes. Além disso, o órgão solicitou o ano em que o material foi utilizado e quantos itens foram testados.

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) também pediu nesta terça-feira (24) as mesmas informações para aprofundar as investigações sobre o vazamento de questões do Enem em 2011.

Cadernos
Em entrevista, o procurador da República, Oscar Costa Filho, afirmou que o Ministério da Educação sabia do vazamento, e que o órgão “sonegou a informação na hora de tomar as suas decisões. A informação só veio à tona no inquérito policial”. Ele disse que o próprio ministro Fernando Haddad conhecia o caso. “Claro que sabia”, pontuou.

Após análise, foi constatado que 14 questões que estavam nos exames prévios, aplicado para os alunos do colégio Christus de Fortaleza, foram utilizadas nas provas do Enem do ano passado.

Dias antes do exame, a instituição também distribuiu apostilas com os itens para alunos concludentes do ensino médio e cursinho pré-vestibular. Segundo o procurador, cerca de 32 provas diferentes do pré-teste foram produzidas e mais questões podem ter sido copiadas.

Oscar Costa Filho acusou o MEC pelo vazamento, “isso é de uma irresponsabilidade do Ministério da Educação sem precedentes. Vazando o pré-teste, vaza a prova, o relatório revela que qualquer caderno tinha itens coincidentes com a prova”.

Leia mais:
Caso Enem: Governo “brinda” ministro, diz procurador sobre erros de Haddad na Educação   
MPF pede que Inep divulgue pré-testes aplicados a alunos do Christus
TRF 5 suspende liminar que dava acesso à correção das redações do Enem

Procurador Federal confirma vazamento de questões do Enem 2011

Redação Jangadeiro Online, com informações da Agência Brasil