Ceará

Possível mudança de Camilo para o PSB deixa Heitor apreensivo

Embora a troca ainda seja tratada nos bastidores como especulação, a possibilidade vem ganhando espaço e Férrer procura não tecer comentários sobre o futuro

Ainda não é oficial, mas os rumores de que o governador Camilo Santana deixará o PT, migrando para o PSB, tem ganhado força nos últimos dias. O deputado estadual Heitor Férrer (PSB), antigo opositor dos Ferreira Gomes, grupo ligado a Camilo Santana (PT), aguarda o desenrolar dos fatos.

Mas, embora a troca ainda seja tratada nos bastidores como especulação, a possibilidade vem ganhando espaço e Férrer procura não tecer comentários sobre o futuro, como uma possível saída do partido, caso seja confirmada a filiação de Camilo.

“Até agora, não fui contactado e, obviamente, não vou me pautar pelo que está posto na imprensa. Se afunilando, o partido me chamará tanto na esfera nacional quanto estadual”, frisou Heitor, acrescentando que, se o PSB pretende ter candidatura própria é preciso observar se os planos eleitorais admitem o ingresso de Camilo a sigla, até mesmo porque ele tem estreita relação com os irmão Ferreira Gomes e deve apoiar a candidatura do ex-ministro Ciro Gomes à presidência da República.

Afinidade
A mudança de legenda, que foi antecipada pelo colunista do jornal O Estado, Fernando Maia, no último dia 13 de janeiro, pode se dar graças a afinidade do governador com lideranças do PSB. Ao colunista, o deputado Danilo Forte, presidente da sigla no Ceará, já havia justificado a argumentação para filiar o governador Camilo Santana ao seu partido. “Além de estreitas afinidades comigo, Eudoro Santana, foi militante e presidente do PSB no Ceará. E todos sabem o apreço de Camilo ao seu pai. Mais afinidade do que isso é impossível”.

Diálogo
Na quarta-feira (18), por telefone, o presidente estadual do PSB admitiu a aproximação com Camilo, mas ponderou que a decisão caberá ao governador. “Tenho dialogado sempre. Não é de hoje. Mas, não há um cronograma e deliberação tomada sobre esta questão. Há um empatia”, admitiu ele, acrescentando que o PSB tem buscado colaborar com a gestão, inclusive, pessoalmente, tem buscado iniciativas de ajudar a minimizar os problemas da seca. Segundo ele, apesar das adversidades climáticas e a crise econômica, Camilo tem demonstrando ser um “bom gestor”. O PSB também apoio, no segundo turno, a reeleição de Roberto Cláudio (PDT).

Socialista
Segundo informações que circulam nos bastidores, o assunto já pautou uma conversa entre o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e Camilo. Recentemente, Câmara, inclusive, disse que o petista “tem mais jeito socialista do que tucano”, depois de ser provocado sobre a declaração do senador Tasso Jereissati (PSDB). O tucano afirmou, durante evento do Governo do Estado do Ceará, que Camilo teria um “jeitão tucano”.

E ainda
Nas altas esferas do partido, em Brasília, “o Caso Camilo” vem sendo analisado sob vários ângulos, também com queixas. A saída será traumática e o próprio governador não esconde o seu desconforto em tomar a decisão. As especulações de que Camilo poderia deixar o PT e ingressar no PSB surgiram no final do ano passado. Camilo, porém, evitar tecer comentários sobre o assunto.

Com informações do OE


Curtir: