Polêmica
Atualizado em: 27/07/2011 - 10:14 am

Da Redação do Jangadeiro Online

Prefeita em exercício de Ibaretama, Antônia Núbia de Lima Cavalcante

A Prefeita em exercício da cidade de Ibaretama, Antônia Núbia de Lima Cavalcante, declarou, na tarde desta terça-feira (26), estado de emergência no município. O motivo para esse ato foi a decisão da Justiça do Ceará de bloquear as cotas do Fundo de Participação do Município (FPM), impossibilitando, assim, que o município honre com os seus contratos.

O decreto, que entrou em vigor nesta terça-feira, terá vigência temporária no prazo de 60 dias, podendo ser prorrogado por uma única vez, por igual período, a depender da necessidade da administração.

Exoneração
A prefeita interina também anunciou nesta terça-feira a exoneração dos correligionários do ex-prefeito do município, Edson Morais. Além disso, decretou a exoneração de todos os cargos de agentes políticos, tais como secretariados e chefe de gabinete, procuradores nomeados, cargos de confiança e cargos em comissão no âmbito do município. Ainda esta semana há expectativa de anúncio do quadro do 1º e do 2º escalão da nova administração.

Caso de Ibaretama
A Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (PROCAP) do Ministério Público Estadual (MPE) denunciou, perante as Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, o prefeito do município de  Ibaretama, Francisco Edson de Moraes (PSB), e mais 20 pessoas.

Segundo a denúncia, todos estariam envolvidos em um grande esquema de corrupção e fraudes em licitações no município. Por conta disso, foi requerida a decretação da prisão preventiva e o afastamento do prefeito e dos denunciados.

Leia mais:
Justiça determina afastamento do prefeito de Ibaretama e de outros quatro acusados de corrupção

MP pede a prisão do prefeito de Ibaretama
Prefeito de Ibaretama será ouvido pela PGJ

Com informações da Prefeitura de Ibaretama e do MP

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me