Ceará

Prefeito de Quiterianópolis decreta estado de emergência e fecha prefeitura para atendimento externo

A medida foi tomada na sexta-feira (11), devido à inviabilidade administrativa deixada pela gestão anterior. Foto: TianguáAgora

O prefeito de Quiterianópolis, nos Inhamuns, José Barreto, decretou estado de emergência no município e a prefeitura está funcionamento só para atendimentos internos. De acordo com Barreto, a medida foi tomada devido à inviabilidade administrativa deixada pela gestão anterior. “A prefeitura vai continuar funcionando internamente. Vamos fazer um levantamento de todos os débitos, ver que medidas vamos adotar para pagar todas as dívidas e saber para onde foi o dinheiro e os bens públicos do município”, frisou José Barreto.

Leia ainda:
Tribunal de Justiça recebe denúncia contra prefeito de Quiterianópolis

Problemas
Entre os principais problemas, o novo prefeito destaca a falta de profissionais da saúde, insuficiência de material hospitalar, ausência de mobílias nas secretarias e sucateamento dos veículos da prefeitura. Barreto diz ter encontrado o município em estado de abandono. Segundo ele, houve retirada de móveis e equipamento de informática de prédios públicos e muitos documentos foram encontrados destruídos por cupins. Quase todos os veículos da prefeitura foram encontrados sem condições mecânicas para funcionar e com documentos, de acordo com o prefeito. (IPVA/licenciamentos) atrasados.

Outras denúncias
Além disso, segundo a denúncia, o pagamento de todos servidores concursados, aposentados e pensionistas, referente ao mês de dezembro de 2012, não foi feito, representando uma dívida superior a R$ 800 mil. A gestão anterior também não repassou, de acordo com a nova administração, um incentivo mensal de mais de R$ 42 mil, que é enviado pelo Governo Federal para os Agentes Comunitários de Saúde, e ainda deixou dívidas referentes a energia elétrica, contas telefônicas e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Dinheiro
O prefeito Barreto ressalta também que só com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) os débitos deixados ultrapassam R$ 3 milhões. O balanço contábil dos meses de novembro e dezembro ainda não foi entregue pelo gestor anterior. Barreto acrescenta também que a prestação de contas do Fundo Municipal de Seguridade Social (FMSS) não é feita desde março de 2012 e a prefeitura está impossibilitada de firmar convênios com o Estado e a União.

Ações
Mesmo assim, o prefeito José Barreto tranqüiliza a população e diz que “toda a equipe da nova administração está unindo esforços para resolver os problemas encontrados”.  Barreto destaca que a nova gestão está fazendo um trabalho árduo, em busca de dados, em busca da atual condição financeira da prefeitura e principalmente tentando resolver essa situação de inadimplência para que o município possa receber recursos e solucionar esses problemas.

Saúde
Com apenas dez dias de administração, o Hospital e Maternidade Quitéria de Lima já conta com médicos atendendo dia e noite. A prefeitura contratou oito enfermeiros, um dermatologista, um ginecologista, um pediatra, seis fisioterapeutas, um dentista e um endocrinologista. Ainda de acordo com o novo gestor, a Secretaria de Saúde está providenciando um laboratório de exames para funcionar dentro do hospital e se mobilizando para comprar um aparelho de Raio X. o município está firmando convênio com um profissional para realizar ultrassonografias semanais no município e já estão chegando medicamentos para a população.

E ainda
José Barreto, que é médico, acrescenta também que está adequando o Hospital Quitéria de Lima para fazer um bom atendimento e preparando as equipes para iniciar o atendimento do Programa Saúde da Família (PSF).

Com informações da Assessoria


Curtir: