Fortaleza

Prefeitura de Fortaleza inicia reforma no Frotinha de Messejana

Plano de contingência foi montado para atendimento da urgência e emergência durante período de requalificação da unidade hospitalar

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, informa que a partir do dia 1º de novembro terá início a 3ª fase de requalificação do serviço que envolve o setor de urgência e emergência do Hospital Distrital Edmilson Barros (Frotinha de Messejana).

Durante esse período, a população que procurar atendimento de urgência e emergência em clínica médica será atendida nas UPAS e demais hospitais da Rede SUS. No equipamento será mantido o atendimento da cirurgia geral e da traumatológica, além dos leitos de internação como retaguarda.

O Hospital foi construído em março de 1978, ofertando o serviço há mais de 40 anos. Depois de concluída os trabalhos de requalificação será possível ampliar a capacidade instalada do Hospital em até 50%, no que se refere á traumatologia e cirurgia geral.

Reestruturação
O programa de obras e intervenções na rede hospitalar municipal iniciado na gestão do prefeito Roberto Cláudio já entregou melhorias nos Frotinhas de Antônio Bezerra e Messejana e nos Gonzaguinhas de Messejana e Barra do Ceará, bem como no Hospital Nossa Senhora da Conceição. No Frotinha de Antônio Bezerra, houve reforma e ampliação das enfermarias, que passaram de 54 para 70 leitos. No Frotinha de Messejana, foram feitas a substituição da subestação de energia, a climatização de dois postos de enfermagem e a criação de 11 novos leitos, ampliando a capacidade do hospital para 71.

E ainda
Na área obstétrica, que contempla os hospitais maternidades, foram revitalizados 18 leitos do Gonzaguinha de Messejana, além da reforma da coberta, revisão das instalações elétricas e reforma do centro cirúrgico do Gonzaguinha da Barra do Ceará enquanto que o Gonzaguinha do José Walter encontra-se em reforma da coberta da unidade. O Hospital Nossa Senhora da Conceição recebeu seis novas salas de pré parto, parto e pós parto, além de 12 novos leitos de observação e 10 novos leitos de cuidados intermediários.


Curtir: