Eleições 2012

Presidente da CNBB ataca uso da religião na busca por voto

Presidente da CNBB ataca uso da religião na busca por voto. Foto: Agência Brasil

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Raymundo Damasceno, afirmou na sexta-feira (14),em entrevista ao Estado que “não se pode instrumentalizar a religião para angariar votos”. O cardeal disse ainda que “no mundo democrático não cabe à igreja assumir papel político-partidário”.

Pós- ataque
As declarações do presidente da CNBB e arcebispo de Aparecida ocorrem um dia após a divulgação de uma nota da Arquidiocese de São Paulo com ataques ao PRB, partido de Celso Russomanno, líder nas pesquisas.

Leia ainda: 
Eleições em São Paulo: Russomanno lidera com 32%; Serra tem 20% e Haddad 17% 

Texto
O texto, redigido a pedido do arcebispo d. Odilo Scherer, acusa diretamente o presidente do partido e coordenador da campanha de Russomanno, Marcos Pereira, pastor licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus. Diz que ele, em artigo publicado em maio de 2011, fomentou a discórdia e fez críticas destemperadas aos católicos – texto publicado no blog de Pereira vinculava a Igreja Católica ao chamado “kit gay”, material que se propunha a combater a homofobia. “Se já fomentam a discórdia, ataques e ofensas sem o poder, o que esperar se o conquistarem pelo voto?”, disse a nota da Arquidiocese de São Paulo.

Com informações de O Estado de S. Paulo


Curtir: