Nacional
Atualizado em: 14/08/2011 - 7:34 am

O Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) confirmou à Agência Brasil que 17 – sete mulheres e dez homens – dos 18 detidos na Operação Voucher foram liberados entre a noite de sexta (12/08) e a madrugada de sábado (13/08). O único que permanece detido é Wladimir Furtado, ex-prefeito de Ferreira Gomes (Amapá). Em média, foi cobrada de cada um dos detentos fiança de R$ 110 mil (20 salários mínimos).

Na relação dos liberados estavam o secretário executivo do Ministério do Turismo, Frederico Silva Costa, o ex-secretário executivo Mário Moysés e o secretário nacional de Programas e Desenvolvimento do Turismo, Colbert Martins Filho.

A Operação Voucher, comandada pela Polícia Federal, investiga o esquema de corrupção no Ministério do Turismo. As apurações começaram há quatro meses a partir de um levantamento do Tribunal de Contas da União (TCU) que identificou irregularidades no contrato firmado entre o ministério e a organização não governamental Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi).

As investigações partiram de um convênio com sinais de fraude, envolvendo R$ 4,4 milhões. Pelas apurações preliminares, os policiais calculam que dois terços dos recursos foram desviados pelo esquema de corrupção.

Leia mais:
Ministério do Turismo assina contratos de R$ 52mi com ONG de empresário indiciado 
Ministérios do Turismo e Cidades são os novos alvos de Dilma 
Secretário Executivo do Ministério do Turismo e mais 37 pessoas são presas em operação da PF

No último dia 9, a Operação Voucher expediu 36 mandados de prisões preventivas e temporárias. Os envolvidos foram levados para a Penitenciária de Macapá.

Da Agência Brasil

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me