Ceará Conexão Assembleia

Primeira-dama do Ceará destaca no Conexão Assembleia ampliação do Cartão Mais Infância

O programa Conexão Assembleia, da rádio FM Assembleia (96,7MHz), entrevistou nesta segunda-feira (31/05) a primeira-dama do Estado, a psicopedagoga Onélia Santana, que explanou sobre o programa Mais Infância Ceará.

O programa, desenvolvido desde 2015 e transformado em lei estadual em 2019, busca contemplar a complexidade de promover o desenvolvimento infantil, estruturando-se em quatro pilares: tempo de nascer, tempo de crescer, tempo de brincar e tempo de aprender.

Segundo a primeira-dama, que é especialista em desenvolvimento infantil, estudando os indicadores das políticas públicas para a infância no Estado, Onélia Santana sentiu a necessidade de investir mais. “Achei necessário potencializar o que já existia e criar o que faltava, com isso, reunimos um grupo de estudiosos e especialistas em infância para debater as necessidades e construir as demandas, compreendendo o desenvolvimento infantil de forma integral”, disse.

Onélia Santana ressaltou que o programa Mais Infância envolve várias secretarias e tem participação das prefeituras. “Para o envolvimento dos diversos segmentos, criamos o Comitê de Políticas Públicas para Infância no Estado, do qual estou como presidente, e foram criados comitês de políticas públicas nos municípios. O envolvimento com os municípios é importante. O Governo do Estado não faz nada sozinho”, explicou.

A primeira-dama assinalou ainda que o programa investe em seminários e formações continuadas de profissionais, entre eles agentes comunitários, enfermeiros da área da saúde, e, recentemente, realiza formação para professores e gestores da educação infantil.

Desenvolvimento
A deputada Érika Amorim (PSD) participou do debate e salientou que o programa Mais Infância atingiu 4 milhões de visitas domiciliares, chegando a todos os municípios do Estado. A parlamentar questionou como isso contribui para o desenvolvimento sadio das crianças.

Onélia Santana explicou que ver o espaço de convivência da rede de apoio da criança é importante, além de observar a preparação do cuidador e a garantia dos direitos do menor. “É preciso levar a importância da afetividade e do brincar. Temos uma cultura enraizada do machismo e, muitas vezes, com violência presente dentro das famílias. É necessário mostrar a relevância de acabar com isso. Levar para essas famílias a compreensão do desenvolvimento infantil e dos danos para a vida adulta de uma criança que presencia qualquer forma de violência”, afirmou.

Guarda-chuva
A primeira-dama enfatizou que o Mais Infância é um “programa guarda-chuva”, que envolve várias ações e secretarias em parceria com municípios cearenses. “São 168 centros de educação infantil. Mais 17 foram entregues recentemente e, até o final da gestão, Camilo Santana quer completar 200 centros. Foram investidos R$ 6 milhões de material estruturado de zero a cinco anos para trabalhar a didática em sala de aula. Ao retornar as aulas presenciais, no pós-pandemia, isso já estará preparado com didática e formação de profissionais”, frisou.

Vínculo
Outro ponto relevante dentro do programa são as Praças Mais Infância, que contam com pista de skate, quadras, espiribol, playground e academia. Já as brinquedopraças são praças já existentes que passam por reformas. O Estado implanta nos espaços 10 brinquedos, entre eles equipamentos inclusivos, com piso emborrachado e grade de proteção. “Esses espaços fortalecem o vínculo da criança com as famílias e com a comunidade”, disse Onélia.

Cartão
A primeira-dama destacou ainda o Cartão Mais Infância, distribuído pelo programa. Devido à pandemia, o benefício foi ampliado, passando de 70 mil para 150 mil famílias, beneficiadas mensalmente com o valor de R$ 100. Para Onélia Santana, trata-se do maior programa de transferência de renda do Ceará. “A gente tem feito uma força-tarefa para evitar a desnutrição. O impacto desses recursos é considerável”, destacou.

Nutrição
Outra ação importante com foco na alimentação das crianças é o programa Mais Nutrição, que conta com uma fábrica dentro da Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa), que fabrica alimentos ricos em nutrientes para serem distribuídos para famílias de baixa renda. “Temos técnicos e nutricionistas trabalhando à frente e já entregamos 824 toneladas de alimentos”, apontou.

Desafios
A primeira-dama estadual salientou ainda os desafios vividos durante a pandemia e o compromisso do governador Camilo Santana como gestor do Ceará. “Camilo preza muito pelo diálogo, tanto em família como no Governo. As preocupações nessa gestão são maiores porque lidamos com a vida. Existe muito diálogo e planejamento com o secretário Dr. Cabeto e equipe da saúde. O governador é um líder que tem fé, que acredita na vida e que toma decisões baseadas na ciência e em evidências. Vamos vencer esse momento respeitando sempre a vida faz pessoas”, apontou.

Pandemia
Onélia detalhou como a pandemia afetou a rotina de sua família, em particular, diante das decisões que precisam ser tomadas por Camilo. “Deus tem sido muito generoso com o Ceará, colocando um líder que tem fé, que acredita na vida, durante essa pandemia. Para ele (Camilo), não é fácil dizer que não haverá aula presencial. Qual o líder político que quer se desgastar com a economia? Ele teve que tomar decisões duras, difíceis”, registrou.

Conexão
O Conexão Assembleia é uma produção multiplataforma da rádio FM Assembleia. O programa vai ao ar todas as segundas-feiras, sempre às 8h. Tem apresentação de Kézya Diniz. Produção de Layanna Vasconcelos e Tarciana Campos. Direção de Vídeo de Rodrigo Lima. Finalização de Áudio de Nabucodonosor Queiroz. Coordenação de programação e áudio de Ronaldo César. O Gerente Geral da Rádio FM Assembleia é Rafael Luis Azevedo.

A entrevista com a primeira-dama Onélia Santana está disponível na íntegra no YouTube da TV Assembleia e Facebook da Assembleia Legislativa.


Curtir: