Greve

Professores do município decidem suspender greve, mas mantêm mobilização

A categoria mantém estado de greve e realiza nova assembleia no dia 1º de julho Foto: Kézya Diniz

Os professores da rede  municipal de ensino de Fortaleza decidiram em assembleia realizada na manhã de sexta-feira (24), suspender a greve. A categoria, no entanto, permanece em estado de greve e já marcou uma nova assembleia para o dia 1º de julho. A mobilização aconteceu na Praça da Gentilândia, bairro Benfica.

Prazo
A decisão foi tomada, segundo a diretoria do sindicato da categoria, para o cumprimento do prazo legal estabelecido pelo Tribunal de Justiça que decretou a ilegalidade da greve.

Leia mais: Justiça decreta ilegalidade da greve dos professores 

Justiça
Os educadores agora voltam as atenções para o julgamento do dissídio coletivo que está em julgamento no Tribunal de Justiça do Ceará.

Negociação
O sindicato da categoria também espera que a prefeitura de Fortaleza reabra as negociações.

“A prefeita Luizianne não disse que não negocia com servidores em greve? Então, agora estamos com a greve suspensa, mas a mobilização continua e queremos retomar o canal de negociações”, disse Gardênia Baima, diretora do Sindiute.

Veja ainda: 
OAB vai ao Supremo pedir que prefeitura de Fortaleza cumpra Lei do Piso dos Professores  
Confusão e pancadaria em protesto de professores 
Luizianne diz que greve é ilegal e anuncia suspensão de pagamento do 13º para professores  

Segurança
O Sindiute ainda ingressou com um mandado de segurança para garantir o direito das férias de julho e de não trabalhar aos sábados. Isso porque o calendário divulgado pela secretaria de Educação do Município, para a reposição de aulas, inclui o mês de julho e os sábados como dias úteis.

Reivindicação
Há quase dois meses os professores do município vem realizando mobilizações para cobrar a implantação da Lei do Piso Nacional  do Magistério. 

Os educadores também denunciam uma “manobra” da prefeitura de Fortaleza que estaria prejudicando a categoria. A administração municipal reduziu as regências de classe e incorporou os valores ao salário base dos professores, chegando ao valor que deveria ser obedecido por Lei Federal.

Segundo Gardência Baima, diretora do Sindiute, a categoria decidiu recuar para atender o prazo determinado pela justiça, mas não desistiu de cobrar da prefeitura a implantação da Lei Federal.

“O Piso Nacional é Lei e ninguém abre mão de lei”, enfatizou.

Estado de Greve
No dia 1º de julho a categoria realiza nova assembleia na Praça da Gentilândia, a partir das 9h para decidir os rumos do movimento.


Curtir:


9 thoughts on “Professores do município decidem suspender greve, mas mantêm mobilização

  1. AS NOSSAS AÇÕES SÃO DECRETADAS ILEGAIS, É FEITA MANIPULAÇÃO DE VALORES PARA SE ADEQUAR A LEI E A NOSSA PREFEITA FICAR COMO BOAZINHA E O EDUCADORES COMO VILÕES NA MÍDIA POR COBRAR QUE A LEI SEJA CUMPRIDA CORRETAMENTE PORÉM A AUDIENCIA SOBRE O CARTÃO CORPORATIVO DA PREFEITURA É ADIADO VÁRIAS VEZES, E VAI SER ADIADO MUITO MAIS ATÉ ELA CONSEGUIR JUSTIFICAR “BEM DIREITINHO” ONDE FEZ OS GASTOS QUE OS BENEFICIOS QUE A PREFEITURA REALIZOU NA CIDADE, NA SAÚDE E NA EDUCAÇÃO TODO MUNDO ESTA VENDO

  2. Senhora Prefeita Luizianne Lins, aproveite este momento para oficializar o Piso Salarial dos Professores e respeitar a Classe que segundo a Presidenta Dilma seria a Verdadeira Autoridade da Educação.

  3. É AMIGOS PROFESSORES QUE PENA TUDO TERMINAR ASSIM ESTOU VOLTANDO TRISTE E SEM ESTÍMULO AO TRABALHO FOMOS HUMILHADOS E MASSACRADOS E ELA DANDO RISADA ….MAS UM DIA ACASA CAI E NÃO ESQUEÇAM DO RESTO DO BANDO DELA.

  4. Já era hora deles pararem com essa greve. Passou tempo demais, prejudicou muita gente e só atrapalhou a rotina da cidade. Achei que os professores exageraram demais nessa greve e não conseguiram ganhar a sociedade para junto deles. Espero que a situação do calendário seja resolvida e as aulas repostas.

  5. estamos desmotivados a trabalhar, mas vamos continuar a luta pelo piso, será que realmente a luizianne pode descumprir lei, que bando de gente frouxa é essa? que acata tudo que essa prefeita diz e faz? a sociedade está de luto com o quadro político dessa cidade. deveria haver uma revolta popular, acorda gente.

  6. Prefeita de Fortaleza descumpre uma lei federal e os professores é que estão ilegais. Parece que a nossa justiça segue aquela expressão popular que diz que manda quem pode e obedece quem tem juízo. Que vergonha! Não somos os responsáveis pelos problemas de alimentação dos alunos. Somos nós que administramos o dinheiro público? Até quando os professores aqui no Brasil serão responsabilizados pelas mazelas vivenciadas pelo povo, quando os verdadeiros responsáveis usufruem do dinheiro público de forma ilícita?

Comments are closed.