Greve

Vídeo: Professores de Fortaleza decidem continuar greve

Após uma assembleia realizada no pátio da Câmara dos Vereadores, na manhã desta terça-feira (21), em Fortaleza, os professores municipais votaram e decidiram continuar em greve. Os educadores cobram a implantação imediata da Lei do Piso Nacional do Magistério.

O sindicato da categoria afirma que pretende entrar na Justiça contra a prefeitura da capital denunciando supostos crimes cometidos pela administração municipal.

Leia mais: 
Mobilização de professores em greve por Piso Nacional continua
Justiça decreta ilegalidade da greve dos professores 
Professores em greve reagem às declarações de Luizianne Lins 
Confusão e pancadaria em protesto de professores 

Na ocasião, foi apresentada uma petição que será entregue à Procuradoria de Justiça. O texto aponta queixas como a manobra contábil que a administração municipal teria adotado para chegar no Piso Nacional da categoria, em que houve uma redução da regência de classe de 50% para 30%.

Procurado por nossa equipe de reportagem, o líder da prefeita Luizianne Lins na câmara, vereador Ronilvado Maia, evitou falar sobre a denúncia de redução de valores da gratificação.

Veja o vídeo:


Curtir:


7 thoughts on “Vídeo: Professores de Fortaleza decidem continuar greve

  1. Quanto os vereadores fortalezenses ganham de gratificação?
    Duvido alguém reponder?
    Transparência no gasto do dinheiro público não interessa para a população de Fortaleza?

  2. Acredito que estou ficando louco. Pois li no site da Prefeitura de Fortaleza que quase a totalidade das escolas voltaram suas aulas. Quem está faltando com a verdade? Sindicato ou Prefeitura? Qual o interesse dessas informações? Mil perguntas sem respostas…

  3. Nao gosto de politicos, mas acho esses professores muito folgados. Olha que se eles perderem as vagas tem milhoes do lado de fora querendo trabalhar, mesmo ganhando esse pouquinho ai. Pessoal voces nao tem ideia da falta de emprego em fortaleza.

  4. Sei que as crianças e adolescentes estão sendo prejudicados e suas famílias. Mas os professores devem SIM ir até o fim. E conclamo os que retornaram para as salas, que voltem a fazer greve. Piso já!

  5. Fortaleza não é a única cidade a não pagar o piso. O problema é do governo federal, que prometeu arcar com a implantação do piso e não cumpriu.

Comments are closed.