Câmara Municipal
Atualizado em: 24/05/2011 - 1:50 pm

Professores da rede pública municipal fazem assembleia no pátio da Câmara de Vereadores de Fortaleza. Foto: Kézya Diniz.

Os professores municipais ocuparam, na manhã desta terça-feira (24), o pátio da Câmara Municipal Fortaleza (CMF), para protestarem contra o projeto apresentado pela Prefeitura para o reajuste da categoria.

Duas classes
Na proposta, o município pretende dividir a categoria em duas classes. Uma, de profissionais com o ensino médio e outra de professores graduados, com especialização, mestrado ou doutorado. Esta segunda faixa receberia apenas 2% de reajuste salarial.

Rápido
Segundo o vereador João Alfredo (PSOL), a matéria chegou à Câmara na última quinta-feira (19), passou muito rápido pelas comissões técnicas e já estava pronta para ser votada em plenário. A votação, no entanto, não aconteceu, por conta do apagão que deixou o prédio da CMF sem energia nesta quarta-feira (24).

Comparação
O vereador Guilherme Sampaio (PT), saiu em defesa da prefeitura e disse que a gestão já fez muito pela categoria nos últimos anos. Já o líder da prefeita, Ronivaldo Maia (PT) fez comparações e ressaltou que os salários pagos pelo município são melhores que os do Governo do Estado e por cidade bem menores como Maracanaú e Maranguape.

Justiça
Os professores de Fortaleza não concordaram com o argumento do líder da prefeita e a polêmica continua. Na próxima segunda-feira (30), a implantação do Piso Nacional dos professores vai ser tema de uma audiência no Tribunal de Justiça do Ceará. 

Acompanhe a matéria exibida no Jornal Jangadeiro desta terça-feira (24):

Com Redação do Jangadeiro On Line.

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me