Greve

Professores realizam caminhada em defesa da categoria

Professores da Rede Pública estadual seguem mobilização por melhores condições para categoria.

O Sindicato dos Professores e Servidores no Estado do Ceará (APEOC) realiza, na próxima quarta-feira (26), uma caminhada em defesa dos direitos da categoria. A concentração acontece em frente ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), a partir das 15h.

Os manifestantes seguirão até a Praça do Ferreira. O evento faz parte de uma mobilização nacional em defesa do piso salarial dos professores, de um plano de carreiras e do envio de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a Educação.

No dia 5 de agosto, os professores da rede pública do Estado decretaram a paralisação. Após dois meses de longas negociações e a categoria protestos violentosdecidiu suspender o movimento.

Professores realizam plenária
Nesta segunda-feira (24) os professores realizam uma plenária no auditório do IFCE para debater a organização da caminhada. Nos dia 31 de outubro e 7 de novembro haverá reuniões zonais com os funcionários.

No dia 11 de novembro o comando de greve se reúne na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT/CE) para avaliação das negociações com o Governo do Estado. No mesmo dia, uma Assembleia Geral também discutirá o assunto.

Leia mais:
Professores voltam as aulas após 63 dias de greve
Vídeo mostra violência contra professores na Assembleia Legislativa
Veja as imagens da confusão entre polícia e professores na Assembleia Legislativa

Redação Jangadeiro Online, com informações da APEOC


Curtir:


2 thoughts on “Professores realizam caminhada em defesa da categoria

  1. A Izolda Cela já falou aqui em Sobral, 21.10.2011, que os professores não esperem muita coisa no Plano de Cargo. O governo Cid só investe em construções bonitas e que não tem dinheiro para pagar professor. Tem professor temporário que já está com 03 meses que não recebe dinheiro.

  2. Piso já! Não tem conversa.
    A negociação não tem mais sentido, com a rejeição dos embargos dos governos estaduais, ela deve parar e exigir um posicionamento oficial do Estado. Vai pagar o Piso na atual carreira com exigi a lei ou vai continuar inconstitucional? Judicialização com retroativos essa é a nossa ação!

Comments are closed.