Ceará

Profissionais da Saúde protestam contra Ato Médico na AL

Profissionais da Saúde protestam contra Ato Médico na AL
Profissionais da Saúde protestam contra Ato Médico na AL

Profissionais da área da Saúde estiveram nesta terça-feira (09), na Assembleia Legislativa, para solicitar apoio dos deputados estaduais contra o projeto de lei 286, que trata do chamado Ato Médico, aprovado no mês passado pelo Congresso Nacional. A matéria aguarda sanção ou veto da presidente Dilma Rousseff, que deve se manifestar até o dia 12 de julho.

Adiado
Mas, em virtude do falecimento do ex-deputado José Fiúza Gomes, a sessão da Assembleia acabou suspensa e os profissionais deliberam que, amanhã (10), estarão novamente na Assembleia para tentar sensibilizar os parlamentares sobre as contrariedades da matéria.

Leia aqui:
Deputados suspendem a sessão desta terça na Assembleia Legislativa do Ceará

Reflexo negativo
Para Ricardo Siqueira, conselheiro do Coren-CE (Conselho Regional de Enfermagem do Ceará), caso o projeto seja sancionado, “haverá reflexos negativos na saúde pública do País”. Ele avalia que o ato médico retira a autonomia de diferentes profissionais da saúde.

Polêmica
Os profissionais da saúde apontaram cinco pontos polêmicos do projeto, entre eles o que diz que o diagnóstico de doenças como prerrogativa exclusiva dos médicos, a emissão de diagnósticos de anatomia patológica e de citopatologia, procedimentos invasivos e a ocupação de cargos de direção e chefia.


Curtir: