Nacional

Projeto de lei que prevê pensão para funcionários da extinta Sucam é aprovado no Senado

Agentes da Sucam que tiveram doenças causadas pelo DDT serão indenizados

Foi aprovada pelo Senado nesta quarta-feira (29), o projeto de lei que concede pensão vitalícia aos servidores da extinta Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (Sucam), mortos por doenças graves causadas pelo dicloro-difenil-tricloretano (DDT), usado para pulverizar residências e combater endemias.

O valor do benefício, estimado em R$ 2.500, não poderá ser acumulado com outro rendimento ou indenização pagos pela União.

O projeto será analisado na Câmara dos Deputados e depois segue para sanção da presidente Dilma Rousseff. O Governo Federal será responsável por estabelecer as regras para comprovação das pessoas contaminadas pelo DDT.

Leia mais:
Acusados da morte de estudante de Direito são denunciados na Justiça