Nacional

Projeto permite segurança privada armada em ônibus

O governo federal quer permitir a contratação de empresa privada para serviços de segurança armada em presídios, transportes coletivos e em eventos, como jogos de futebol e shows. Chamado “estatuto da segurança privada”, o projeto foi apresentado pelo Ministério da Justiça a empresas e sindicato do setor.

Como?
Pela proposta, as empresas poderão atuar na segurança patrimonial dos presídios – inclusive para agente de muralha – mas não assumiriam o papel de carcereiros.

Eventos
Elaborado sob medida para realização dos Jogos Olímpicos e para a Copa, o texto atribui ao organizador de eventos a responsabilidade pela segurança interna nos estádios e praças de show. A intenção seria liberar os PMs hoje dedicados à segurança de jogos e estádios.

O texto autoriza, em até 49%, a participação de capital estrangeiro nas empresas. Hoje, está proibido.

Regulamentação
Um dos responsáveis pelo texto, Guilherme Vargas, da Polícia Federal, explica que a intenção é atualizar regulamentação do setor, de 1983. Frisando que a proposta ainda está em discussão, Vargas afirma que, na prática, as empresas já exercem as atividades previstas no projeto. Mas não há regulamentação.

Debate
Segundo ele, o estatuto é discutido desde 2007. Mas o governo decidiu enviá-lo ao Congresso até o fim do ano. A intenção, diz Vargas, é que as empresas privadas tenham ação complementar à dos órgãos de segurança. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Vigilância, hoje existem 2.000 empresas no país.

Com informações da Folha.com


Curtir:


One thought on “Projeto permite segurança privada armada em ônibus

  1. Isso é um absurdo, o governo federal querer se abster de resolver os problemas da Segurança Pública no país, transferindo a responsabilidade para empresas privadas. Esses seguranças patrimoniais, não estão nem um pouco preparados para atender e cuidar de pessoas, basta ver o exemplo recente do ocorrido no interior de uma agência do Bradesco em São Paulo, quando um segurança do banco assassinou um cliente a sangue frio e pelas costas, causado por discussão entre ambos sobre a porta giratória. Agora imaginem vocês, soltá-los armados nas ruas para cuidar da população. Esses políticos deveriam “PEDIR PARA SAIR”, pois são mal intencionados visando apenas os lucros que terão com as suas empresas ou de familiares que só pensam em dinheiro, sendo contratadas em falsas licitações a peso de OURO. Afinal nós já contribuimos para termos SEGURANÇA que é de responsabilidade do Estado Brasileiro, e, sabem quem vai pagar mais essa conta? Advinharam. Nós, os contribuintes. Portanto, Senhores Ministros do STF, não permitam que isso ocorra, afinal hoje, com todas as dificuldades impostas pelos concursos públicos e investigação social das nossas corporações policiais, mesmo assim, o crime organizado e as milícias ainda conseguem infiltrar criminosos nas polícias, imaginem em Empresas de Segurança Privada. Vale ressaltar que Constitucionalmente essa empresas e seus funcionários sequer tem poder de polícia para abordar alguém do povo, e, nem compromisso com a Segurança Pública. ESTAMOS DE OLHO.

Comments are closed.