Nacional

PSB e PPS negociam fusão para depois da eleição

Roberto Freire é o presidente do PPS
Roberto Freire é o presidente do PPS

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) está negociando uma fusão com o Partido Popular Socialista (PPS). O acordo que começou a ser costurado pelo ex-governador Eduardo Campos, no ano passado, deve ser concretizado em novembro, após as eleições.

Os dois partidos enxergam com bons olhos a união, vista como uma forma de aumentar a força das legendas, que somadas contariam com 44 deputados federais, formando a quarta maior bancada da Câmara (atrás apenas do PT, PMDB e PSDB).

Objetivo
O objetivo é se tornar uma alternativa ao duelo cada vez mais recorrente entre PT x PSDB. De acordo com a coluna Painel da Folha de S.Paulo, uma reunião entre as legendas nesta terça-feira (14) deve dar continuidade ao projeto.

“Novo PSB”
Com a união, a nova sigla manteria o nome de PSB. O surgimento do “novo PSB” abriria também a possibilidade de que parlamentares de outros partidos fossem atraídos, aumentando ainda mais a representatividade dos socialistas. Partidos “nanicos” também são alvos, à exemplo do PHS, que elegeu 5 deputados federais, e o PEN, que contará com duas cadeiras na Câmara estão entre as possíveis novas incorporações.

Apoios
O PSB e o PPS estiveram juntos durante a campanha presidencial de Marina Silva. Após a derrota da ex-ministra, as duas legendas passaram a apoiar o tucano Aécio Neves.

Com informações do Diário de Pernambuco


Curtir: