Bastidores

PSB, PT e PMDB: Aliados ou adversários em 2014?

Ciro Gomes, Eduardo Campos, Dilma Rousseff e Eunício Oliveira
Ciro Gomes, Eduardo Campos, Dilma Rousseff e Eunício Oliveira. PSB, PT e PMDB: Aliados ou adversários em 2014?

A cada dia que passa, aumentam as articulações de políticos e partidos com vistas a eleição de 2014. E o que não falta para a contabilidade do Palácio do Planalto é pressão política. O jantar entre Ciro Gomes e Eduardo Campos teria rendido um amplo pacto de ações (e pressões) que o PSB pretende fazer. Os dois concordam que chegou ao ponto do inaceitável a dependência da Presidente Dilma do PMDB.

Leia ainda:
Em jantar com Ciro, Eduardo Campos sela cessar-fogo no PSB

Estratégia
Uma das estratégias é alvejar o partido do vice-presidente Michel Temer. Ciro, que não poupa o PMDB, vai continuar batendo pesado. Já Eduardo Campos adotará tom mais ameno, já que conta com o apoio do PMDB em seis estados, caso seja mesmo candidato a Presidente.

PSB x PT
Outra decisão que teria sido tomada é quanto ao desembarque dos ministros do PSB do governo. Leônidas Cristino (Secretaria dos Portos) e Fernando Bezerra (Integração Nacional) entregariam os cargos sem brigas em setembro. E a partir daí, o PSB ficaria na condição franco atirador para a tese de candidatura própria.

E o PMDB?
Já do lado do PMDB, o senador Eunício Oliveira, que desfruta de bom transito no Palácio do Planalto, tenta conquistar o apoio de aliados, incluindo a presidente da República, Dilma Rousseff. Além de manter a vaga de vice na chapa de reeleição de Dilma Rousseff, o partido quer apoio para fortalecer candidaturas nos estados. É o caso da possível candidatura de Eunício Oliveira ao governo do Ceará.


Curtir: