Eleições 2016

PSB quer a volta de filiados no Ceará

Roberto Pessoa admite estar conversando com algumas lideranças que estariam interessadas a retornar a legenda tendo em vista as eleições de 2016
Roberto Pessoa admite estar conversando com algumas lideranças que estariam interessadas a retornar a legenda tendo em vista as eleições de 2016

Sem citar nomes, o novo presidente estadual do PSB e ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, informou que políticos e lideranças que deixaram o partido em apoio aos Ferreira Gomes já manifestam o interesse de retornar à legenda socialista. Ele, inclusive, estaria conversando com um prefeito do interior do Estado, que já está pensando na disputa do ano que vem.

O cenário é favorável ao retorno, pois muitos dos políticos que migraram para o Pros pensam em trocar novamente de legenda. Isso porque, nas eleições de 2016, a legenda não terá a mesma força de lideranças de Cid e Ciro Gomes, que estão fora da vida pública. O Pros não tem outro grande nome para ser cabo eleitoral.

Debandada
Em 2013, o PSB sofreu uma debandada ocasionada pela saída do grupo político liderado pelos irmãos Ferreira Gomes. Cerca de 400 filiados deixaram o partido no Ceará. Cid e o irmão, Ciro Gomes, além de outros caciques hoje no Pros, pretendiam seguir ao lado da presidente Dilma Rousseff nas eleições passadas. O grupo, na ocasião, arrastou consigo aproximadamente 280 políticos com mandatos – destes, 38 prefeitos, vereadores e deputados federais e estaduais que, atualmente, estão de olho nas disputas municipais.

Pessoa, porém, evitou dar mais detalhes sobre as conversas. Do assunto, afirmou apenas que está se reunindo periodicamente com Sérgio Novais, agora presidente do PSB de Fortaleza, e a ex-deputada Eliane Novais para trocar informações sobre a sigla e, assim, tratar da reestruturação e novas filiações e também refiliações. “Nós vamos preparar o partido para que ele dispute o maior número possível, nas eleições de outubro do ano que vem, de prefeituras, com candidato próprio, incluindo Fortaleza”, salientou.

Reestruturação
Roberto Pessoa assume oficialmente o PSB no próximo dia 10 de julho em solenidade na Assembleia Legislativa. Pessoa deixou o PR na semana passada, quando assinou sua ficha de filiação na sede do novo partido em Brasília. Ao assumir o desafio de comandar o PSB Ceará, Pessoa pondera que o fortalecimento passará por planos comuns com todos as instâncias da sigla. Outra meta é fortalecer o partido no interior do Estado, além da oposição ao Governo do Estado e a gestão municipal de Fortaleza.

As estruturações internas, porém, começaram pelo interior do Estado, mais precisamente na região do Cariri, onde Pessoa já possui influência. Disse, ainda, que dos 184 municípios, o partido tem comissão provisória em 150. Sendo assim, já começou as negociações nesses municípios para manter ou reformar essas comissões para passa-las para definitivas.

Quadro
Na última eleição, o PSB lançou Eduardo Campos e, posteriormente, Marina Silva para Presidência da República e tem mantido postura de independência ao governo Dilma Rousseff (PT). No Ceará, a legenda faz oposição ao governo Camilo Santana (PT) e à gestão Roberto Cláudio (Pros). Nas eleições de 2014, lançou a ex-deputada Eliane Novais ao cargo do governador, ficando em terceiro lugar com 3,39% dos votos válidos. Nacionalmente, o partido tem três governadores (Pernambuco, Paraíba e Distrito Federal), três senadores e 442 prefeitos.

Com informações do OE


Curtir: