Eleições 2018

PSL faz convenção neste domingo para lançar candidatura de Bolsonaro

PSL faz convenção neste domingo para lançar candidatura de Bolsonaro. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O Partido Social Liberal (PSL) faz neste domingo (22), no Rio de Janeiro, convenção nacional para lançar a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à Presidência da República.

É esperado o anúncio de quem irá compor a chapa com o parlamentar. A advogada Janaína Paschoal sinalizou, na sua conta no Twitter, que tem disposição de ser vice na chapa encabeçada pelo parlamentar.

Na quarta-feira passada (18), o Partido Republicano Progressista (PRP), ao qual o general Augusto Heleno é filiado, se recusou a indicar o militar para vice. Antes disso, o PR tinha descartado a indicação do senador Magno Malta (PR) para compor a chapa com Bolsonaro.

Estadual
Além da confirmação do candidato à Presidência, será realizada também a Convenção Estadual para lançamento das chapas para deputados estaduais e federais e do nome de Flávio Bolsonaro (atualmente no segundo mandato como deputado estadual pelo Rio de Janeiro) para a disputa ao Senado.

Os trabalhos da Convenção serão conduzidos pelo presidente nacional do partido Gustavo Bebianno e pelo vice, Julian Lemos. Já estão confirmadas as participações de correligionários e dirigentes partidários de todos os estados. O término das convenções está previsto para às 17h.

Presença
Os organizadores estimam a presença de, aproximadamente, 2,5 mil pessoas de diversos estados do país. Foram instalados telões no espaço do Centro de Convenções Sulamérica, na Cidade Nova, região central do Rio, para que os participantes possam acompanhar melhor a programação e os discursos. A programação poderá ser assistida também por meio das redes sociais do partido e da família do deputado.

Bolsonaro
Jair Messias Bolsonaro, 63 anos, foi o candidato a deputado federal mais votado no Rio de Janeiro, nas eleições de 2014, com 464 mil votos. Casado três vezes, tem cinco filhos e uma carreira de 25 anos ininterruptos no Congresso.

Com informações da Agência Brasil


Curtir: