Fortaleza

RC diz que ocupação do Cocó é ilegal: “Se eu quisesse, já teria entrado pra valer e arrancado”

RC diz que ocupação do Cocó é ilegal: "Se eu quisesse, já teria entrado pra valer e arrancado". Foto: Kézya Diniz
RC diz que ocupação do Cocó é ilegal: “Se eu quisesse, já teria entrado pra valer e arrancado”. Foto: Kézya Diniz

O prefeito Roberto Cláudio voltou a defender, na manhã desta quinta-feira (01/08), a construção dos viadutos entre as avenidas Antonio Sales e Engenheiro Santana Júnior, no Parque do Cocó. Questionado sobre a resistência dos manifestantes em deixar o local, RC disse que “a obra é apoiada pela opinião pública” e que vai “até o fim”.

“Toda vida que eu estiver convicto de que estou certo, que estou dentro da lei e que estou agindo de acordo com a vontade majoritária do povo, eu vou até o fim”, enfatizou.

Ilegal!
O prefeito disse que aceita a ocupação do Parque, mas considera que o movimento é “uma manifestação da minoria”. Roberto Cláudio disse que tem tolerado a ação para evitar o conflito iminente.

“Tenho tentado dialogar, tenho tentado apelar para o bom senso. Eles estão cometendo um ato de ilegalidade permanecendo ali. A própria invasão deles no Parque já é uma ilegalidade. Nós não questionamos, deixamos invadir. Há faixas, placas… que também poderiam ser contestadas. Tá tudo OK. Isso é um manifesto de uma minoria que faz parte da democracia e eu tô apelando para que eles saiam”, disse.

E vai ter conflito?
Os manifestantes já chegaram a afirmar que vão se amarrar as árvores para impedir a obra. Questionado pelo blog Politica com K sobre a eventual retirada do grupo, com uso do aparato policial, Roberto Cláudio foi cauteloso.

“Eu espero que não. Se eu quisesse já ter entrado, teria entrado, entrado pra valer, e ter arrancado. Mas não é isso, né?! Não é isso que eu quero, não é o que a Democracia pede. Eu sou jovem, sou afeito aos debates e respeito as opiniões”, afirmou, ressaltando ainda que, desde a última quinta-feira (26), conta com autorização judicial para prosseguir com a obra.

Leia ainda:
Manifestantes permanecem no Parque do Cocó e prometem se amarrar às árvores


Curtir: