Fortaleza

RC enviará “minirreforma” administrativa para Câmara de Fortaleza

Informação foi confirmada pelo líder do Prefeito, vereador Ésio Feitosa. Foto: Genilson de Lima

A Prefeitura de Fortaleza encaminhará à Câmara Municipal, nos próximos dias, Projetos de Lei (PLs) com o objetivo de promover mudanças administrativas. Com isso o Executivo poderá oficializar modificações já anunciadas pelo prefeito Roberto Cláudio ainda no início do segundo mandato.

As mudanças contemplam fusão de órgãos como medida para economizar recursos públicos. A Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Combate à Fome e a Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania serão somente uma. A nova pasta será Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Combate à Fome.

As atividades ligadas ao Trabalho foram incorporadas à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, além da implementação do conselho de Segurança Pública para a Capital, dentre outros.

Reunião
A informação foi confirmada pelo líder do Prefeito na Câmara, vereador Ésio Feitosa (PPL), que, inclusive, deixou escapar que as mensagens foram apresentadas aos parlamentares durante reunião na semana passada com João Pupo (Secretário de Conservação e Serviços Públicos) e Philipe Nottingham, da Sepog – Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão.

“Algumas alterações precisam ser reajustadas antes de ser encaminhada à Câmara”, disse o parlamentar, acrescentando que as modificações foram observadas durante encontro com os parlamentares e que até a próxima semana o pacote de quatro mensagens prefeiturais deve ser protocolado no Legislativo municipal. As matérias, segundo ele, apenas formalizam ações já implementadas pela administração municipal.

Cortes
No início do ano, o chefe do Executivo da Capital justificou a necessidade de implantar os cortes e alterações, semelhante o que fez o governo estadual, para garantir o pagamento de pessoal e a qualidade dos serviços públicos, além dos investimentos.

Base aliada
Ésio Feitosa aproveitou ainda para afastar a ideia de racha na base do governo Roberto Cláudio. Nos bastidores, alguns parlamentares estariam incomodados com o tratamento de secretários. Inclusive, houve casos em que as insatisfações foram manifestadas publicamente na tribuna da Câmara Municipal. Recentemente, o vereador John Monteiro subiu à tribuna para cobrar ações oriundas da Secretaria Regional II.

“Pode pontualmente alguma demanda não ser atendida a tempo. Mas, não há racha, tanto que as matérias têm sido aprovadas”, disse o líder do prefeito, acrescentado que RC tem orientado que os vereadores são “parceiros”. O parlamentar lembrou que o prefeito recebeu todos os vereadores, inclusive os de oposição, em reuniões no Palácio do Bispo.

Diálogo
O vice-líder do prefeito na Câmara, vereador Michel Lins (PPL), seguiu a mesma linha ao afastar o conflito. Segundo ele, RC prepara-se para ter um segundo momento com os parlamentares, “basta apenas organizar a agenda”. “Todos os esforços têm sido feitos. Inclusive, em breve, teremos reunião com o prefeito”, frisou ele, acrescentando que a orientação da administração municipal é a de que “secretários abram as secretarias” para dialogar com os parlamentares.

Com informações do OE


Curtir: