Fortaleza

Reunião que discutiu o Estatuto da Segurança Bancária termina sem acordo; Decon promete multar bancos que não cumprirem a Lei

Reunião que discutiu o Estatuto da Segurança Bancária termina sem acordo; Decon promete multar bancos que não cumprirem a Lei

Uma reunião entre representantes de bancos, sindicatos e da Câmara Municipal de Fortaleza na manhã desta segunda-feira (10) na sede do Decon estadual terminou sem acordo. O objetivo era chegar a um consenso sobre a aplicabilidade do Estatuto da Segurança Bancária.

Fundamental
Pelos menos seis itens do Estatuto são considerados fundamentais para a garantia de segurança de funcionários e clientes dos bancos. A instalação de porta giratória, biombos nas cabines de atendimento, sistema de câmeras de videomonitoramento, a exigência de vigilantes em postos de autoatendimento, transporte de valores em horário que não coincida com o funcionamento das agências e a proibição de aparelhos celulares nas agências.

O que diz o estatuto
A lei que cria o Estatuto da Segurança Bancária foi sancionada pela gestão municipal em junho de 2012. Os bancos tiveram 30 dias para se adequar as novas regras, mas depois desse prazo, os bancos ainda solicitaram reuniões intermediadas pelo Procom para tentar mudar a Lei, mas nenhuma alteração foi garantida.

Pressão
Segundo o Decon, não existe mais motivos para negociar e os bancos que não cumprirem a Lei serão multados. O calendários de fiscalizações, no entanto, ainda não foi definido. Enquanto isso, o sindicato dos bancários promete agir para pressionar o cumprimento da Lei. “Os bancos estão do lado dos bandidos e não dos trabalhadores”, reclamou o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra.


Curtir: