Fortaleza

Roberto Cláudio completa 100 dias de gestão e vereadores avaliam o segundo mandato

Roberto Cláudio completa 100 dias de gestão no segundo mandato, com abertura de diálogo e desafios. Foto: Reprodução do Facebook

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) completa, nesta segunda-feira (10), 100 dias de sua segunda gestão à frente da Prefeitura de Fortaleza. A pedido do jornal O Estado, alguns vereadores da Capital avaliaram a administração RC.

Em linhas gerais, a impressão é de que “velhos problemas da cidade permanecem”, enquanto outras dificuldades “surgem a cada dia”.

Entre os pontos positivos, parlamentares apontaram o diálogo e as parcerias firmadas por Roberto Cláudio. Já entre aspectos negativos, os parlamentares foram quase unânimes ao apontar as áreas de saúde e limpeza urbana como principais “gargalos” da gestão.

Parceria
Para o vereador Julierme Sena (PR), um dos pontos pontos positivos é a parceria da Prefeitura com a empresa alemã no Aeroporto Internacional Pinto Martins. Ele acrescenta que a parceria fortalecerá o turismo, a economia e a geração de empregos, além disso tem as obras inauguradas pela Prefeitura.

Reclamações
Apesar disso, o parlamentar informou que tem observado reclamações por parte da sociedade de que as promessas de campanha ainda não foram implementadas, dentre elas, o problema referente a entrega de medicamentos. “Precisa melhorar muito, uma vez que durante a campanha prometeu que os medicamentos chegaria às residências”, lembrou.

Gargalos
O vereador acrescentou que, além disso, a gestão possui outros “gargalos” como a retirada dos feirantes da José Avelino, que poderá afetar a geração de emprego e renda, e a questão do Uber. “O prefeito não têm interesse da regulamentação, haja vista que mais de 90% da população já ser usuário do aplicativo”, destacou.

Desserviço
Este, no entanto, não é o pensamento de todos os parlamentares. Para Soldado Noélio (PR), a gestão RC presta “um desserviço” à população, pois, segundo ele, “a Prefeitura tem gastado milhões com a coleta do lixo, mas a cidade está cada vez mais suja”. Ele também criticou os recursos destinados para saúde. Na avaliação do oposicionista, esses pontos demonstram que tudo não passou de promessas, uma vez que até hoje nada foi aplicado para melhorar a situação. Ele lembra que saúde e coleta de lixo foram temas bastante cobrados durante a disputa eleitoral.

Professores
Outro problema, aponta Noelio, é a questão da educação. Ele lembrou que professores, em greve, reivindicam uma audiência com o prefeito, que até o momento “não se sensibilizou” e chamou a categoria para o diálogo.

Lixo
Na mesma linha, o vereador Célio Studart (SD) também cobrou providências para a questão ambiental. Segundo ele, até agora, a Prefeitura tem encontrado dificuldades para por em prática um projeto de redução de lixo. Outro aspecto negativo, aponta, diz respeito à questão animal. Segundo ele, o Prefeito prometeu apresentar um projeto de castração dos animais de rua, mas ainda está no papel.

Secretariado
Entretanto como ponto positivo, Célio destacou a nomeação dos novos secretário, que, segundo ele, apesar das indicações políticas, “aparentemente, seguiu um critério técnico para escolha de algumas áreas”. Além disso, frisou o papel do vice-prefeito, Moroni Torgan (DEM), na gestão. “Observamos um protagonismo maior do vice-prefeito. Algo que a cidade nunca teve. Sempre tivemos um prefeito que dominava todo o cenário. Moroni tem tido espaço na gestão”, pontuou ele.

Diálogo
Em resposta a alguns posicionamentos, o vice-líder da Prefeitura na Câmara, vereador Renan Colares (PDT), afirmou que os 100 dias da segunda gestão de Roberto Cláudio têm sido marcados pela relação de diálogo e a mesmo ritmo e determinação da gestão anterior. “É importante destacar que o Prefeito continua buscando recursos externos e a melhor forma de gerir estes recursos, ampliando projetos na área da saúde, educação, mobilidade urbana e, agora, recentemente foi apresentado um projeto para área da segurança pública, embora seja um dever do Estado”, frisou ele, alegando que, mesmo em momento de crise econômica no País, a Prefeitura mantém sua folha de pessoal em dia e possui capacidade financeira para novos investimentos.

Saúde e transparência
Renan afirmou também que a Secretaria da Saúde está trabalhando num projeto para melhorar o sistema de abastecimento de medicamentos e, portanto, em breve, deve ser apresentado. “A Secretaria está finalizando e, em breve deve ser apresentado, para que seja implementado ainda neste semestre”, disse. Ele destacou ainda que a gestão tem sido pautada na transparência e eficiência e que possui uma mesa permanente de negociação com os servidores municipais.

Com informações do OE


Curtir: