Ceará Eleições 2012

Roberto Cláudio diz que Elmano foi “imposição” do PT

O deputado Roberto Cláudio (PSB) é o novo presidente da Assembleia

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Roberto Cláudio (PSB), um dos pré-candidatos do PSB para a disputa pela prefeitura de Fortaleza disparou críticas a decisão do Partidos dos Trabalhadores pelo anúncio do nome de Elmano de Freitas como representante do PT na disputa pela sucessão municipal.

“Eu pessoalmente acho desconfortável e pouco apropriado se falar em aliança partidária a partir da imposição de um nome. Grande parte dos aliados recebe com muito desconforto essa imposição”, enfatizou.

Goela abaixo
Segundo Roberto Cláudio, o PSB não foi procurado para discutir projetos para a cidade e a escolha de Elmano foi imposta sem diálogo com os socialistas. “É algo estranho se falar em aliança quando se impõe um nome, se empurra goela abaixo um nome sem que haja diálogo prévio com os aliados”, disparou.

Leia ainda:
Lula fará campanha para Elmano; PT oferece vice ao PSB em Fortaleza 
Eleições 2012: Cid diz que conversa com Luizianne não foi conclusiva mas promete defender aliança com PT “até o fim” do prazo 
Eleições 2012: PT escolhe Elmano de Freitas como pré-candidato à prefeitura de Fortaleza

Aliança
Apesar das críticas, o socialista defende a manutenção da aliança com o PT e, novamente, cobra diálogo para que se chegue a um entendimento. “Aliança pressupõe que o nome que deva representar essa aliança seja discutido e compartilhado pelos partidos que formam a base. É no mínimo estranho e desconfortável para os partidos da aliança ter o nome imposto sem que haja a possibilidade de discussão de outros nomes”, avaliou.

Candidatura própria
Roberto Cláudio não quis afirmar a candidatura própria do PSB, mas lembrou que a intenção do partido é discutir primeiro propostas, depois nomes. “O PSB não tratou ainda de outros planos. Há o desejo de uma aliança que renove os compromissos com a cidade. Em nenhum momento desse processo de escolha do PT se ouviu uma crítica interna a respeito da atual gestão. O que interessa agora para Fortaleza é o que o candidato fará para responder a esses problemas, de uma saúde que não atende a demanda, uma educação que não educa as crianças e uma mobilidade que cada vez mais aprofunda o problema do trânsito”, alfinetou.


Curtir: