Em Brasília

Royalties: Debate sobre 10% para Educação pode levar 10 anos, avalia Bruno

O deputado federal cearense, Artur Bruno, faz parte da comissão
O deputado federal cearense, Artur Bruno, faz parte da comissão

A Câmara dos Deputados criou (mais uma) comissão especial para debater o projeto de Lei do governo federal que aumenta para 10,5%, do Produto Interno Bruto (PIB), os investimentos em educação. A aposta é nos recursos do pré-sal, a camada de petróleo que ninguém sabe ainda quando será extraída. Atualmente o governo investe meros 5,3% do PIB em educação.

E aí?
De que forma afinal essa ‘comissão especial’ deverá contribuir? Tem cearense lá. O deputado federal Artur Bruno (PT). “Nós vamos debater mobilizar a sociedade e deliberar sobre o projeto da Presidente Dilma que quer garantir os recursos dos royalties, das participações especiais da União e também do chamado fundo pré-sal para a educação”, explicou.

E tome tempo!
Realista, o petista deixou claro que a meta de chegar ao investimento de 10,5% do PIB em educação deve demorar no mínimo dez anos. “É para isso que vamos precisar dos recursos do petróleo e é por isso que a Presidente Dilma se antecipou com essa proposta que funciona como uma garantia futura de que teremos recursos para aplicar e avançar em termos de educação”, disse.

A comissão especial deve funcionar num prazo entre 60 a 90 dias e encerrar com a apresentação de um relatório.


Curtir: