Bastidores

Sabino é “excluído” da Comissão da Reforma da Previdência

Sabino é “excluído” da Comissão da Reforma da Previdência

O deputado federal Cabo Sabino (PR) foi “excluído” da Comissão Especial da Reforma da Previdência após fazer um pronunciamento a favor dos professores e profissionais da saúde.

Logo após a sua fala, na quarta-feira (08), onde denunciou que “os bancos devem a Previdência mais de R$ 467 bilhões, mas a fatura está sendo levada para ser paga pelos trabalhadores, com a retirada de direitos fundamentais”, o parlamentar foi informado pelo seu partido, o PR, sobre a sua exclusão da comissão.

Sem justificativa
Conforme o parlamentar, “não houve justificativa para a sua saída, haja vista que muitos parlamentares, também defendem a permanência de direitos fundamentais, como da aposentadoria especial dos profissionais”.

“Vamos impor a estes profissionais a redução de benefícios, quando a JBS deve R$ 1 bilhão e 500 mil a Previdência? Quando o Bradesco deve R$ 700 milhões. Quando o Banco do Brasil deve R$ 500 bilhões e Caixa Econômica R$ 500 milhões? Bancos com lucros excessivos, anualmente, e não pagam a Previdência”, disparou o parlamentar.

“Coragem”
“O Governo Federal e os governos ao longo do tempo, não tiveram coragem de cobrar das empresas que devem ao todo R$ 467 bilhões a Previdência, mas tiveram coragem de cobrar ao trabalhador?”, rechaçou, na reunião da Comissão Especial, da Reforma da Previdência.


Curtir: