Polêmica

Senadores “convidam” presidente da Caixa para explicar boatos sobre fim do Bolsa Família

Jorge Hereda, presidente da CEF, instituição responsável pelos pagamentos, disse que informações circularam com “imprecisão”. Onze dias depois dos saques, instituição reconhece problema. Foto: Agência Brasil
Jorge Hereda, presidente da CEF, instituição responsável pelos pagamentos, disse que informações circularam com “imprecisão”. Onze dias depois dos saques, instituição reconhece problema. Foto: Agência Brasil

O presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, será convidado pelos senadores da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) para falar sobre o que provocou o boato sobre o fim do Programa Bolsa Família, em maio deste ano, e o que a instituição está fazendo para evitar que falsos rumores se repitam.

Convite
Ainda que o requerimento de convocação tivesse conseguido algum apoio dos  parlamentares, todos optaram por transformar o pedido em um convite, que dependerá da vontade de Hereda. A data da audiência não foi definida e deve ser divulgada pela comissão nos próximos dias.

Entenda a polêmica
Boatos sobre o fim do principal programa social do governo começaram a circular no sábado dia 18 e provocaram congestionamento nas agências da Caixa em 13 estados. Só naquele fim de semana foram feitos cerca de 900 mil saques, num total de R$ 152 milhões.

Leia ainda:
Caixa Econômica admite “imprecisão” e pede desculpas por boatos do Bolsa Família
Caixa contraria versão oficial sobre boato do Bolsa Família; Cearense fez o primeiro saque

Na ocasião, Jorge Hereda, presidente da CEF, instituição responsável pelos pagamentos, disse que informações circularam com “imprecisão”. Onze dias depois dos saques, a Caixa reconheceu a falha.

Com informações da Agência Brasil


Curtir: