Fortaleza Greve

Servidores do IJF param por tempo indeterminado na próxima segunda

Servidores participam de assembleia (Foto: Divulgação/Sindifort)

Uma reunião dos servidores do Instituto Doutro José Frota (IJF) realizada na manhã desta sexta-feira (10) definiu uma paralisação por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (13). Com a decisão, a marcação de consultas e as cirurgias eletivas podem ser prejudicadas.

De acordo com o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort), o início da greve obedece o prazo legal de 72 horas entre a declaração e  a paralisação total das atividades. No IJF, só funcionarão normalmente os serviços de urgência e emergência e o trabalho dos médicos.

Reunião
A reunião entre servidores municipais em greve e representantes da Prefeitura de Fortaleza acabou sem acordo. A proposta, apresentada nesta quinta-feira (9), será discutida em assembleia individual das categorias na próxima semana.

De acordo com o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), não foi apresentada nenhuma novidade na proposta. “Ela repete a proposta de dezembro, então vamos insistir nas paralisações”, afirmou o assessor do Sindicato, Afrânio Castelo. Ainda segundo o Sindfort, cerca de três mil manifestantes aguardavam o resultado da negociação do lado de fora do prédio da Câmara dos Vereadores.

Na tarde desta sexta-feira (10), as categorias devem se reunir para debater o encontro com os vereadores e definir um novo calendário para movimento.

Assembleias
Na próxima segunda-feira (13) acontecem assembleias de diversas categorias, que podem decretar greve, dentre elas a Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb), Usina de Asfalto de Fortaleza e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Reivindicações
Cada categoria possui reivindicações próprias, mas o elo que as une diz respeito à Campanha Salarial dos servidores para 2012, que tem como principal exigência o reajuste salarial.

Leia mais:
Paralisação dos servidores da Prefeitura volta a ser discutida na próxima semana
Assembleia pode definir paralisação da maioria dos serviços públicos de Fortaleza

Ilegalidade da greve: Samu contesta decisão da Justiça

Redação Jangadeiro Online