Ceará Greve

Sete municípios cearenses aderem à paralisação de PMs

No quarto dia de paralisação dos policiais e bombeiros militares, mais quatro (4) municípios aderiram à greve. Cerca de 100 homens da 3ª Companhia do 4º Batalhão, que atende os município de Itapipoca e Acaraú, na região Norte do Ceará, cruzaram os braços na madrugada desta segunda-feira (2).

Itapipoca e Acaraú
No começo da manhã, o batalhão foi fechado pelas esposas dos soldados e cerca de 15 viaturas tiveram os pneus esvaziados. De acordo com a Associação das Esposas dos PMs, uma comitiva está sendo enviada para Fortaleza com o objetivo de acompanhar de perto as negociações entre o governador e a categoria.

Baturité e Canindé
Já os policiais da 2ª Companhia do 4º Batalhão, que atende os município de Baturité e Canindé, aderiram à paralisação na manhã desta segunda-feira (2). O prédio está fechado e os policiais estão acampados.

Sete municípios sem policiamento
Com as novas adesões à greve, o Ceará já contabiliza sete municípios atingidos pela paralisação dos policiais. São eles: Itapipoca, Acaraú, Sobral, Maracanaú, Pacatuba, Baturité e Canindé.

No município de Sobral, na Região Norte, 75% do efetivo do 3º Batalhão cruzou os braços. Segundo informação da Associação de Cabos e Soldados da Região Norte, dos 160 PMs lotados no 3º BPM, apenas 40 ainda não aderiram ao movimento grevista.

Policiais do Ronda do Quarteirão dos municípios de Maracanaú e Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), também aderiram à greve da Polícia e Bombeiros Militares decretada nesta quinta-feira (29).

Leia mais:
Greve da PM: Cerca de 3 mil homens estão paralisados em todo Ceará

Redação Jangadeiro Online