Bastidores

Tasso, Ciro e Camilo repercutem processo para impeachment de Dilma

Políticos cearenses reagiram ao acolhimento do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), anunciado na quarta-feira (02) pelo presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB). O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), o senador Tasso Jereissati (PSDB) e o governador Camilo Santana (PT) usaram suas contas oficiais no Facebook para compartilhar suas impressões diante do atual momento político. Acompanhe!

Tasso, Ciro e Camilo repercutem processo para impeachment de Dilma
Tasso, Ciro e Camilo repercutem processo para impeachment de Dilma

Ciro
O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) foi enfático e, através da rede social Facebook, disse que ele e seus aliados não aceitarão um “golpe” contra a democracia brasileira. “Não aceitaremos que um chefe de quadrilha processado na justiça por corrupção leve o País à ruptura democrática ! NÃO ACEITAREMOS O GOLPE !”, escreveu o ex-ministro.

Tasso
Já o senador Tasso Jereissati, também através do Facebook, pediu serenidade e chamou atenção para o momento que, segundo defende, deve ser analisado sem paixões. “A decisão do Presidente da Câmara de receber a denúncia contra a Presidente da República inaugura um momento gravíssimo da nossa história. O processo de impeachment exigirá de todos nós a máxima serenidade e responsabilidade. Não podemos deixar que as paixões aflorem a um ponto que impeçam o regular funcionamento das instituições. O que está em jogo não é apenas o mandato da Presidente Dilma, mas a própria democracia”, escreveu Tasso.

Leia ainda:
Dilma nega ‘atos ilícitos’ e se diz indignada com decisão de Cunha
Eduardo Cunha anuncia que autorizou processo de impeachment de Dilma

Camilo
O governador Camilo Santana (PT), que cumpriu agenda em Brasília, na quarta-feira (02), avaliou a decisão sobre o episódio da aceitação do pedido de impeachment da presidente Dilma pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha como “vingança pessoal”.

“Trata-se claramente de uma atitude motivada por vingança pessoal e desnuda a inaceitável chantagem que vem paralisando o país nos últimos meses. Como defensor intransigente da Democracia, repudio este gesto que gera ainda mais instabilidade num momento delicadíssimo para o Brasil. Tenho certeza absoluta de que as instituições sérias deste país e o seu povo jamais permitirão qualquer ruptura com a Democracia e com o Estado de Direito. Somente desta forma enfrentaremos o momento difícil pelo qual passa o nosso país e sairemos ainda mais fortes. Respeito à Democracia sempre!”, escreveu Camilo.


Curtir: