Eleições 2014

Tasso discute palanque com Aécio Neves, mas rejeita candidatura

Tasso discute palanque com Aécio Neves, mas rejeita candidatura
Tasso discute palanque com Aécio Neves, mas rejeita candidatura

O ex-senador Tasso Jereissati (PSDB) conversou, na noite de quarta-feira (16), com o candidato tucano ao Palácio do Planalto, senador Aécio Neves (PSDB), em reunião extraordinária realizada em Brasília. Aécio tenta, há alguns meses, convencer Tasso a disputar as eleições. O presidenciável precisa de um palanque forte no Ceará, e a opção seria o ex-governador como candidato.

De acordo com o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB), as pesquisas internas apontam preferência ao nome do ex-senador para disputar o Senado Federal. “Há uma grande articulação, em nível nacional, para que possamos fortalecer a campanha de Aécio Neves. Estão fazendo com que Tasso reflita e que coloque seu nome à disposição”, afirma.

Entusiasmo
Nos bastidores, há informações de que o convite nacional para que o tucano dispute o Senado não o tem entusiasmado. Desde primeiro de janeiro de 2011, após cumprir oito anos de mandato federal, Tasso reintegrou-se à vida empresarial.

Sem chance
No início do mês, em entrevista exclusiva ao jornal O Estado, ele descartou qualquer possibilidade de se candidatar em outubro, apesar de os aliados solicitarem sua postulação. “Os meus netinhos e os meus negócios não permitem que eu me candidate a qualquer cargo político no Ceará”, disse à época. O ex-senador pode até mudar de ideia, mas, nos dias atuais, não quer e nem pensa em voltar a disputar mandato eletivo.

Leia ainda:
Fora do jogo: Tasso descarta candidatura nas eleições de 2014

A assessoria de Tasso Jereissati confirmou ao jornal O Estado que o ex-senador descarta qualquer possibilidade de se candidatar neste ano.

Cenários
Gomes de Matos também citou o cenário em que Tasso seria candidato à vice-presidente na chapa de Aécio. Segundo o deputado federal, o tucano seria uma contribuição muito forte. “Caso Tasso Jereissati resolvesse aceitar constar na chapa do PSDB como candidato à vice-presidência, ajudaria bastante na postulação do senador Aécio”.

Nordeste
Conforme o deputado, a questão de Tasso ser candidato ao Senado ou a vice da chapa de Aécio não é apenas uma questão do Ceará, mas do Nordeste como um todo, a fim de combater a candidatura de Eduardo Campos à Presidência da República. “Aécio precisa de alguém para combater a candidatura de Eduardo Campos no Nordeste e esse alguém chama-se Tasso Jereissati”, enfatiza.

E ainda
Se a postulação aos cargos parece difícil, a disputa de Tasso ao governo aparenta ser mais remota ainda. “Em relação a isso ele já descartou completamente”. No Ceará, a tendência é que o PSDB apoie a candidatura do senador Eunício Oliveira (PMDB), em caso de racha dos peemedebistas com o governador Cid Gomes (Pros).

“Oficialmente, ainda não conversamos com Eunício, de sentar à mesa e definir algo, até porque a sua candidatura está se afunilando agora”. Aécio Neves já tem adesão do PMDB na Bahia à sua disputa ao Palácio do Planalto. O apoio pode inspirar possíveis articulações no Ceará. No entanto, Gomes de Matos não descarta a candidatura própria do PSDB, acrescentando que o empresário e presidente eleito da Fiec, Beto Studart, e o ex-vice-governador do Ceará, Maia Júnior, são dois nomes fortes para a postulação.

Com informações do jornal O Estado


Curtir: