Eleições 2014

Tasso é eleito senador do Ceará

Tasso vence disputa para o Senado
Tasso vence disputa para o Senado

O tucano Tasso Jereissati venceu a disputa para o Senado da República com 57,93% dos votos válidos. Mauro Filho (Pros) garantiu com 39,34% dos votos.

Já as candidatas Geovana Cartaxo (PSB) e  Raquel Dias (PSTU) ficaram com 1,68% e 1,5%, respectivamente.

“O Galeguim voltou”
Sob gritos de “o galeguinho voltou”, Tasso Jereissati (PSDB) foi recebido — na noite de domingo (05), após a confirmação de sua vitória para o Senado — com festa de militantes e apoiadores no comitê Aécio/Tasso localizado na Praia de Iracema.

Com 2.314.796 de votos, Tasso Jereissati (PSDB), aos seus 65 anos, tem uma reviravolta em sua vida política e voltará ao eixo Ceará-Brasília, para representar o Ceará no Senado Federal. A vitória, ontem, com 57,91% dos votos, confirmou o que vinha sendo demonstrado nas pesquisas de intenção de voto. O seu principal adversário, Mauro Filho (Pros), foi derrotado com 1.573.732 de votos, total que representa 39,37%.

“Primeiro minha palavra é de agradecimento ao povo do Ceará. Foi uma luta muito grande que continua. Não é fácil você lutar contra máquina do governo federal, máquina do governo estadual, do governo municipal. Mas, a receptividade e o carinho do povo cearense que me deu em todo o Estado sem exceção, é uma coisa que realmente é inesquecível na minha vida, e o que faz aumentar muito a minha responsabilidade”, disse, ao falar com a imprensa.

Eunício e Aécio
Tasso afirmou ainda que irá se empenhar para eleger Eunício Oliveira e o presidenciável Aécio Neves (PSDB), que também foi para o segundo turno. “Acho que o crescimento do Aécio aqui também foi muito impressionante nos últimos dias. E eu estou confiante que, numa luta minimamente de igual para igual, se tendo o mesmo tempo de televisão, a gente pode mudar essa lógica e esses resultados que já foram muito bons”, ressaltou.

Aposentadoria
Tasso sofreu uma derrota expressiva em 2010, quando disputava uma das duas vagas para o Senado, sendo derrotado por José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), que é seu atual aliado político, e segue para o segundo turno disputando a sucessão estadual. Ontem, Tasso disse que não se arrepende de ter afirmado que, após a derrota de 2010, iria deixar a vida pública. “O meu compromisso é com a verdade. Na vida, as circunstâncias mudam o rumo que a gente traçou. O destino não é feito por nós, mas por Deus. E achei que estava na hora de voltar à vida política, porque não podia concordar com o que estava acontecendo no Brasil e no Ceará”.

E ainda
Com a totalização dos números, Tasso Jereissati voltará a ocupar uma cadeira no Senado Federal para o mandato de oito anos a partir de janeiro de 2015. Como senador, afirmou que uma de suas bandeiras será a honestidade, a ética e a moral em primeiro lugar.

Atualizada às 01h42


Curtir: