Eleições 2014

“Tenho experiência para não cair nessas iscas”, diz Eunício sobre críticas de Ciro

"Tenho experiência para não cair nessas iscas”, diz Eunício sobre críticas de Ciro. Foto: Divulgação
“Tenho experiência para não cair nessas iscas”, diz Eunício sobre críticas de Ciro. Foto: Divulgação

O candidato ao governo do Estado pelo PMDB, Eunício Oliveira, deixou claro para imprensa, na noite de quinta-feira (31), durante a inauguração de seu comitê central, que nem ele, e nem os candidatos da coligação “Ceará de Todos”, que tem Roberto Pessoa do PR, como vice-governador e Tasso Jereissati (PSDB) candidato ao Senado Federal, não vão responder às críticas feitas por Ciro Gomes, na inauguração do comitê de Camilo Santana (PT), na última terça-feira (29).

“Eu sou bastante maduro na política, na vida, tenho experiência para não cair nessas iscas”, disse Eunício.

Tasso
Na mesma linha, Tasso afirmou que a sua trajetória política já é uma resposta para qualquer insulto. Em discurso, o tucano afirmou que, por respeito aos cearenses, fará uma campanha sem ofensas e sim com propostas. “Eu quero fazer um compromisso junto com Eunício, o compromisso da gente respeitar o povo do Ceará. Em nome desse compromisso queremos dizer que nessa campanha não vamos sair xingando, nem ofendendo, nem batendo boca com ninguém. O povo não quer baixaria, o povo quer proposta”, disse.

Leia também:
Camilo inaugura comitê e Ciro diz que Eunício é uma mistura de “Pinóquio com irmão metralha”

Biruta
Apenas o candidato a vice, Roberto Pessoa cedeu às críticas e retrucou. “[Ciro] é uma biruta do aeroporto de Camocim”, disparou Pessoa.

Wagner
Antes do discurso de Eunício, Roberto Pessoa e Tasso, o candidato a deputado estadual, Capitão Vagner (PR), entregou um plano de segurança pública nas mãos de Eunício Oliveira. “A resposta eu vou dar agora, para o lado de lá. Enquanto eles estão com a metralhadora armada com calúnias, difamações, nós, estamos com a metralhadora armada com projetos, com trabalho”, rebateu, dando conta de que o documento foi construído pelos policiais militares, civis, agentes penitenciários, faculdades e sociólogos.

Críticas
Já Eunício Oliveira voltou a criticar grandes obras da gestão do governador Cid Gomes (Pros). “Eu quero debater os interesses da população, como a questão da saúde que é uma lástima. Temos a pior saúde dos estados do Nordeste, só não somos piores do que a Paraíba, do que o Maranhão, Sergipe, Alagoas, Pernambuco”, afirmou.

Entre os equipamentos considerados “faraônicos”, o peemedebista criticou o aeroporto de Aracati. “Há dois anos foi inaugurado e não tem uma pessoa dentro e gastaram R$ 50 milhões, para não dar continuidade nos resultados”, realçou. Já sobre o Acquário, reafirmou não ser contra, contudo, ponderou no Estado haver outras demandas prioritárias.

Dilma e Aécio
Sobre as críticas de militantes que na ocasião chamavam o programa federal Bolsa Família de Bolsa Esmola, e quanto ao abrir o palanque tanto para os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), Eunício disse que as pessoas são livres para fazer qualquer tipo de comentário e afirmou ser o Bolsa Família um “importante” programa. “Se você quer saber, minha candidata é Dilma”, pontuou.

Gaudencio x Ciro
Após o encerramento da inauguração do Comitê Central do candidato a Governo do Estado, Eunício Oliveira, o vice-prefeito de Fortaleza, Gaudêncio Lucena, que também é coordenador da Campanha do candidato repercutiu o bate-boca em sua rede social com Ciro Gomes, no dia 31. “Após eu postar o vídeo, onde o Roberto Claúdio fala bem de Eunício Oliveira nas eleições de 2010, ele entra na minha rede social, para me agredir, agredir meu partido, não me faltava outra opção, a não ser responder no mesmo estilo. Fiz uma pergunta no final que, até hoje, ficou sem resposta”, disse.

Leia ainda: 
Ciro e Gaudencio Lucena batem-boca pelo Facebook
Roberto Cláudio demite aliados de Eunício da Prefeitura de Fortaleza

Trincou
Sobre a decisão política do Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros), em demitir os secretários Jade Romero, da Coordenadoria de Participação Popular e Marlon Cambraia, da Controladoria do Município, na última terça-feira (29), pelo fato de eles serem ligados ao PMDB, Gaudencio afirmou que a postura do prefeito impactou na relação dos dois. “Não há dúvida de que confiança é como cristal, trincou, fica difícil, então há uma interferência, eu não poderia imaginar que uma eleição estadual pudesse interferir em uma eleição municipal”, concluiu.

Com informações do OE


Curtir: