Polêmica

Translendário 2013: Segunda edição do calendário que causou polêmica entre deputados estaduais será lançada na quarta-feira

Translendário 2013: Segunda edição do calendário que causou polêmica entre deputados estaduais será lançada na quarta. Foto: Reprodução da TV Jangadeiro

Em 2012, um calendário deu o que falar em Fortaleza e foi tema de debates no plenário da Assembleia Legislativa. Tudo isso porque algumas pessoas se sentiram ofendidas pelas fotos apresentadas no chamado Translendário. Na publicação, travestis e homossexuais apareceram representando cenas religiosas como a Santa Ceia.

Diante da polêmica, deputados estaduais pediram investigação do Ministério Público, os idealizadores se viram obrigados a dar explicações e até apareceram em programas nacionais falando sobre o assunto, mas não deixaram “a peteca cair”. Agora eles prometem um novo calendário para 2013 e a publicação será lançada na próxima quarta-feira (16) com direito a festa. Polêmica à vista? É esperar pra ver!

Novidades
A segunda edição do Translendário mostra a criação de santas, deusas e divindades que são relacionadas ao universo transsexual. O calendário foi idealizado pelo ator, diretor e professor de Teatro, Silvero Pereira. As fotos são de Sol Coelho. A publicação mostra 12 atores travestidos e inclui a participação da Drag Queen paulista Tchaka.

Festa
O Translendário 2013 será lançado com festa na próxima quarta, dia 16 de janeiro. O evento acontece na boate Music Box, a partir das 23h59. Entre as atrações da noite, três DJ’s e a apresentação do coletivo artístico “As Travestidas”. A entrada vai custar R$ 15,00.

Polêmica foi parar na AL
No ano passado, o Translendário 2012 causou polêmica e provocou debate até na Assembleia Legislativa. Na ocasião, o deputado estadual Fernando Hugo (PSDB) criticou o suposto apoio da Prefeitura de Fortaleza ao calendário anual (o Translendário 2012). O parlamentar reclamou que a publicação apresentava fotos de homossexuais e travestis, fazendo referência a obras sacras e de arte. “Numa obra de Michelângelo, a Pietá, por exemplo, aparece um travesti posando sentado, desconfigurando a pintura do artista”, observou.

No mesmo dia o deputado Roberto Mesquita (PV) disse que “a opção sexual de qualquer pessoa é livre”. Contudo, pontuou que o calendário “é uma forma de chacota a obras primas”.

Leia aqui:
Calendário de homossexuais e travestis em cenas religiosas gera polêmica na Assembleia

O que é o Translendário
Segundo a definição dos próprios idealizadores, trata-se de um calendário onde as fotos centram em travestis em posições que se opõe a discriminação e marginalização costumeira. A intenção em 2012 era questionar a ausência de visibilidade para a temática trans.

Na TV
A edição deste ano já vem dando o que falar também. O Programa Gente na TV, da TV Jangadeiro, já mostrou as novidades. Acompanhe no vídeo abaixo:

[youtube]http://youtu.be/ea-rU51s1rE[/youtube]

Apoio
Para a realização do calendário deste ano, Silvero Pereira divulgou um vídeo na internet em que fala da polêmica de 2012, pede o apoio da sociedade para a produção do Translendário e pelo fim do preconceito contra os travestis e homossexuais. Acompanhe aqui.


Curtir: