Ceará Greve

Tribunal de Justiça do Ceará e AMC e paralisam atividades por conta da greve da PM

Aviso de suspensão do atendimento na 2ª Vara Cível do TJCE (Foto: Lolita Nobre)

Com a ausência dos policiais nas ruas de Fortaleza por conta da greve dos militares, mais categorias estão paralisando as atividades. No começo da tarde desta terça-feira (3), a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) e o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) também paralisaram os trabalhos. Informações preliminares dão conta de que o Samu também deve suspender os trabalhos.

Os agentes da AMC pararam de trabalhar alegando não ter condições de exercer as atividades sem o apoio da polícia. Segundo informações da Sindifort, caso nenhuma solução para a greve aconteça, aproximadamente 70 agentes vão paralisar os trabalhos durante a noite. Já o TJCE paralisou após decisão do presidente, desembargador José Arísio Lopes da Costa, que ordenou que todas as unidades judiciárias de Fortaleza fechem até o fim da greve dos policiais.

Além da AMC, TJCE e dos próprios policiais e bombeiros, as escolas municipais de Fortaleza e os 92 postos de saúde administrados pelo município também fecharam as portas por decisão dos respectivos secretários. Além dos órgãos do governo, muitas lojas e empresas da Capital Cearense também fecharam as portas com medo dos assaltos.

Leia mais:
Detran suspende blitze em Fortaleza por conta da greve da PM
Escolas municipais de Fortaleza fecham as portas por conta da insegurança
Postos de saúde também recebem ordem para fechar por conta da insegurança
Comerciantes do centro de Fortaleza fecham as portas com medo de arrastões
Ônibus de Fortaleza podem parar de circular por falta de segurança

Redação Jangadeiro Online, com informações da AMC e do TJCE


Curtir: