Eleições 2016

Troca de partidos entra na reta final

Danilo Forte oficializa a mudança para o PSB na sexta-feira
Danilo Forte oficializa a mudança para o PSB na sexta-feira

Setembro é um mês de definições para as eleições de 2016. E o início de outubro marca o fim da temporada de filiações e o troca-troca nos partidos políticos para quem vai disputar algum cargo público no ano que vem. Isso significa que as legendas têm apenas este prazo para buscar novos nomes e fortalecer as chapas, principalmente, na disputa legislativa.

A busca por filiações vai desde pessoas iniciantes na política até figuras carimbadas. Alguns nomes já estão com a nova casa confirmada, enquanto que outros ainda estão negociando o futuro e devem anunciar o caminho até o fim do mês.

De malas prontas
Dentre os nomes que já eram especulados para se filiar até o fim de setembro está do grupo ligado ao ex-governador Cid Gomes. Eles irão migrar para o PDT. A cúpula pedetista inclusive anunciou, na semana passada, a data para filiação do ex-ministro Ciro Gomes, hoje, no Pros. O partido está preparando uma festa para a assinatura da ficha de filiação, que ocorrerá no dia 16 de setembro, em Brasília. Em 2018, Ciro é cotado para concorrer ao cargo de presidente da República.

Leia ainda:
PDT terá candidato próprio em 2018; Ciro é a aposta

28 de setembro
Os demais correligionários dos irmãos Ferreira Gomes pretendem se filiar no dia 28 de setembro. O evento, neste caso, será realizado em Fortaleza. A decisão de embarque dos irmãos no PDT ocorreu no final do mês de agosto após desentendimento com integrantes da cúpula do Pros, partido do qual fizeram parte depois de deixarem o PSB durante a disputa presidencial de 2014.

“Disputa”
A busca por nomes com boa capilaridade na sociedade causa uma disputa acirrada entre as legendas. Antes um dos mais próximos aliados de Eduardo Cunha, o deputado federal Danilo Forte (PMDB) tem mantido conversas para trocar o atual partido pelo PSB. As primeiras sondagens ocorreram ainda em meados do ano passado, quando Forte defendeu uma aliança entre Eduardo Campos – morto em agosto de 2014, em um acidente aéreo – e o candidato peemedebista ao governo do Estado, Eunício Oliveira.

A ficha de filiação de Danilo Forte ao PSB será assinada em evento na Assembleia Legislativa, marcado para a sexta-feira, 11 de setembro.

Férrer
Heitor Férrer, atualmente no PDT, aguardava o desembarque oficial do grupo de Cid no PDT para se filiar ao PSB, mas a legenda já confirma o desembarque na sexta-feira. Para Férrer, a mudança é a mais “saudável”. Uma vez que, se realmente deixar a legenda, tem a palavra empenhada do presidente do PDT no Ceará, André Figueiredo, que não haverá reclamação do mandato. Além disso, ganha o apoio da sigla para disputar à Prefeitura de Fortaleza. Em 2012, o PDT lançou Heitor à disputa, ficando em terceiro lugar. Uma das principais lideranças do partido, o deputado era opositor ferrenho do ex-governador Cid, na Assembleia Legislativa.

Trocas
Além de buscar novos nomes, os partidos buscam também nomes já consagrados em outros partidos para fortalecer sua sigla. É o caso do Pros, que já foi o maior partido no Estado e, agora, vê sua popularidade cair com a saída do grupo dos irmãos Ferreira Gomes. Em reuniões realizadas nos últimos dias, Eurípedes Junior, presidente do Pros, e o deputado Givaldo Carimbão definiram que o diretório cearense será entregue ao grupo político do deputado petista Odorico Monteiro e de seu irmão, Valdetário, presidente da OAB no Estado.

Caberá a eles indicar o nome que vai presidir o Pros no Ceará, segundo colunista da revista Época. Odorico, porém, confirma o convite. “Como somos do mesmo grupo político, é natural que o convite tenha se estendido a mim”, disse, acrescentando que não descarta a possibilidade de mudar de legenda.

Com informações do OE


Curtir: