Nacional

TSE vai receber cópias de investigação sobre João Santana na Lava Jato

Marqueteiro do PT teve prisão decretada na 23ª fase da Lava Jato
Marqueteiro do PT teve prisão decretada na 23ª fase da Lava Jato

A força-tarefa de investigadores da Operação Lava Jato enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dados da apuração que envolve o publicitário João Santana e sua mulher, Mônica Moura, que respondem a processos por crimes como corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O casal foi preso no dia 23 de fevereiro, durante a 23ª fase da Operação Lava Jato, conhecida como Operação Acarajé.

Pedido
Os documentos foram solicitados pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora da ação em que o PSDB pede cassação da chapa da presidente afastada Dilma Rousseff e do presidente interino, Michel Temer.

Santana
João Santana foi o publicitário responsável pelo marketing das campanhas à Presidência da República de Dilma Rousseff, em 2014 e 2010, e de Luiz Inácio Lula da Silva em 2006. Em abril, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, aceitou denúncia contra o empresário Marcelo Odebrecht, João Santana, Mônica Moura, e mais nove investigados na operação.


Curtir: