Nacional

Valdir Simão é cotado para assumir a Controladoria Geral da União

Valdir Simão é cotado para assumir a Controladoria Geral da União. Foto: Divulgação
Valdir Simão é cotado para assumir a Controladoria Geral da União. Foto: Divulgação

Com o pedido de demissão do ministro chefe da Controladoria-Geral da União dos últimos oito anos, Jorge Hage, o nome mais cotado para assumir a Pasta é Valdir Simão, que está na Secretaria-Executiva da Casa Civil.

Leia aqui:
De saída da CGU, Hage critica sistema de fiscalização de empresas estatais

Para o presidente do Sindicato Nacional do Analistas e Técnicos de Controle (Unacon), Rudinei Marques, a indicação para o cargo deveria ser suprapartidária e com mandato determinado.

“Como ainda não podermos contar com essa forma ideal de indicação, acredito que Simão, se vier, será bem-vindo, pois é um técnico de carreira. Qualquer pessoa com respaldo técnico, carreira no serviço público e trânsito político, poderá fazer a diferença na CGU”, explica.

Opa!
O presidente da Unacon destacou, no entanto, que sendo um servidor da Receita Federal, Simão pode não ser a indicação ideal. “A CGU audita todos os órgãos, por isso esperamos que não haja conflito de interesse. Auditoria na própria Receita Federal, com toda a transparência possível, inclusive é uma demanda antiga da Pasta”, afirma.

Independência
Marques ainda ressaltou que Simão conhece a administração pública e como indicação do próprio governo deverá procurar ter independência para entrar em áreas sensíveis, como a Petrobras, o que Hage não vinha conseguindo fazer. A falta de instrumentos da CGU para fazer o controle das empresas estatais foi uma das críticas do ministro no anúncio da sua saída.

Auditorias
O presidente da Associação Nacional dos Auditores Federais de Controle Interno (Anafic), Gustavo Cordeiro, também aponta a necessidade de trazer as estatais efetivamente para dentro das auditorias da Pasta. “As companhias estatais, como a Petrobras, possuem maior autonomia e por isso devem ser acompanhadas de perto”, ressalta.

Simão
Antes de assumir a Secretaria-Executiva da Casa Civil no início do ano, Simão trabalhava como assessor da presidente Dilma Rousseff, no cargo de coordenador do Gabinete Digital da Presidência da República. Ele é auditor da Receita Federal e já foi secretário da Fazenda do Distrito Federal e presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Além disso, Simão foi secretário executivo do Ministério do Turismo.

Com informações do portal Contas Abertas


Curtir: